sábado, 21 de março de 2009

Pergunta pro Google, Titia!

Quando meu sobrinho caçula tinha 09 anos (hoje ele tem 12), veio passar um final de semana em casa e enquanto "fazia sua mala" disse: "Eu tenho que fazer um trabalho sobre o Planeta Azul..." eu retruquei que não tinha nada sobre o material. Então ele espantado perguntou: "Titia, você não conhece o Google?" Eu disse que sim... Quando chegamos à casa a primeira coisa que ele fez foi me "apresentar o Google" (eu deixei) e ele deu um show de apresentações sobre diversos assuntos, sempre complementando com entusiasmo: "Tudo que você não souber, pergunta pro Google, titia".
Achei muito interessante (e engraçado) este fato tanto é que marcou. Parece que as crianças hoje em dia já nascem "plugadas" no "computer". Conforme a edição desta última sexta-feira, do jornal britânico "Daily Mail" diante de muitos protestos, milhares de imagens do serviço Google Street View foram removidas sob a alegação de invasão de privacidade no Reino Unido. Pensei: "Problemas da Modernidade" no Google, e estou ensaiando para explicar ao Caique (meu sobrinho) que os serviços de mapas do Google estão sofrendo críticas semelhantes às recebidas pelo buscador: invasão de privacidade e divulgação de informações sensíveis.

No final do ano passado, um grupo de professores e advogados japoneses pediu ao Google que parasse com um recurso (Street View) que permite a visualização do nível da rua de alguns pontos no Google Earth e no Maps, alegando que o serviço violava o direito à privacidade. Nos EUA, já houve casos de registros, nos serviços de mapas da empresa do megabuscador, de uma mulher se bronzeando e de um homem saindo de uma casa de striptease. Imagens de várias residências (assim como outros arquivos comprometedores), foram extraídas do serviço, como por exemplo, de um homem saindo de um sex-shop no bairro central Soho, em Londres.

O bloqueio é indicado pela mensagem de que "a imagem não está mais disponível." E ainda de acordo com o jornal, Google Street View permite aos usuários que deem zoom em casas e propriedades em várias partes do Reino Unido, algumas vezes diretamente em suas janelas (atualmente, as pessoas que aparecem passíveis de identificação no recurso Street View têm o rosto borrado para tentar evitar esse tipo de problema).

Disse uma porta-voz do Google. "Nós sabemos que o serviço não é perfeito, mas estamos confiando em usuários para que nos contem onde há problemas. Nós somos felizes em remover quaisquer imagens que deixem as pessoas insatisfeitas. Não podemos dar os números de reclamações que recebemos, mas estamos fazendo um acordo com essas pessoas e apagando as mensagens em poucas horas". Que atitude, hein? Nota DEZ!!!

Embora exista há mais de dois anos nos Estados Unidos, o serviço foi lançado ontem na Inglaterra. Nas poucas horas de funcionamento, recebeu milhares de visitas. Há planos de expansão para cidades da Europa e da Ásia. A versão britânica possui 10 milhões de imagens de 25 cidades. O serviço é gratuito e, além de computadores, pode ser exibido em smartphones como o BlackBerry e o iPhone. Para críticos, o serviço de mapas do Google viola privacidade.

Aí eu concluo: o Caique (e o mundo todo) tem ou não razão em fazer do Google um forte aliado? Claro que desde que respeitadas algumas regras e a não invasão, podemos continuar usufruindo, e muito, de sua ajuda, suas ferramentas. Ah, e pra finalizar, sempre que esqueço e faço algum comentário perto do meu ilustre sobrinho, como por exemplo: não sei como fazer isso ou aquilo, advinha qual é a pergunta? "Você já perguntou pro Google, Titia?

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails