terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Ano Novo, tempo de recomeçar...


O Ano Novo está às portas. É um tempo para se fazer um balanço de tudo que passou: o que deu certo, o que não deu; o que não foi concluído mas parece que continuará a dar certo, e prosseguir. É a época do ano em que mais analisamos nossas conquistas e o que despretensiosamente aconteceu como algumas supresas, alegrias, mas também as doídas e inevitáveis perdas.

Planejar é algo necessário, seguir cada dia se programando, sem esquecer de que a vida também pode ser simplesmente vivida e "editada" - gostosamente, deixando-nos mais completos e sempre "deletando" o que foi suplérfluo. Sim, é possível, mas o corre-corre diário faz com que muitos de nós esqueçam regras básicas para ter um dia mais feliz e agradável. E com o acúmulo dessas tais regrinhas não praticadas, vem o cansaço, as pendências, e por fim o estresse, tirando todo o brilho do que realizamos de bom.

Aprendi com uma grande amiga e sempre procuro pensar assim: "Hoje é o primeiro dia do resto de minha vida". Sou produto do passado mas não serei prisioneira dele, por mais que tenha gerado frustrações e um gosto amargo, não importa o que já aconteceu, HOJE é o dia, meu presente para superar problemas passados e criar oportunidades para suplantá-los. O fim das coisas é melhor do que o início delas, ..." e por aí vai.

Uma outra dica preciosa é que precisamos parar de desperdiçar nossos dias com o acúmulo de tristezas, raivas, picuínhas e, lamentos. Devemos procurar viver a boa vida que Deus nos proporciona. Neste peíodo do ano, as pessoas estão mais dispostas a dar e receber carinhos, abraços e palavras de paz, conforto, incentivo, encorajamento. Se for preciso, PERDOE e deixe-se perdoar. Você não imagina como "cadeias" são quebradas, quando resolvemos ouvir (e ser ouvido), perdoar e recomeçar.

Pra finalizar, tente ser uma pessoa grata. Abra seus armários: você tem roupas, calçados, alimentos, geladeira com o trivial, ou até mesmo "coisinhas gostosinhas", uma tv, livros, e muitas outros tipos de... entretenimento? Então agradeça! Se estiver enfrentando situações difíceis, não desanime, lembre-se de que pode recomeçar, mesmo que tenha fracassado.

Olhe à sua volta, não apenas para os bens materiais, mas para tudo: familiares, amigos, a natureza - sol, lua, estrelas, o mar, ..., parece tudo tão "simplista", tão "bobinho", mas não é. No fundo, as maiores riquezas de nossas vidas são os motivos citados, e se pararmos pra pensar, ficaremos boquiabertos. Tudo é aprendizado e no fim "todas as coisas acabam cooperando para o bem daqueles que amam, principalmente a Deus, o Bem Maior, o Justo, o Criador".

Posicione-se: HOJE, último dia do ano, é um grande dia de novos começos, pois as coisas velhas ficaram pra trás. Vamos fazer uma faxina na alma e na casa, conforme publiquei há umas duas semanas atrás? Se temos a semente de Deus em nós, não há o que temer; Ele quer (e pode) nos ajudar em tudo, é perito em pegar as cinzas e revestir de beleza e música, ajuntar os cacos, as sobras, os pedaços de nossos corações para que nada se perca e oferece uma nova forma de viver. Basta tomar uma decisão, uma mudança em seu estilo de vida para obter maior qualidade de vida (que já é tão curta).

O que depender de você, faça. Recapitulando: esqueça, planeje, perdoe, agradeça, conte com Deus, recomeçe! Nasce um novo ano, cheio de esperança e, seu futuro começa hoje!

"Esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando-me para as que adiante de mim estão, prossigo para o alvo" - Apóstolo São Paulo

domingo, 28 de dezembro de 2008

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

É Natal! Celebremos, pois o Salvador chegou...



Celebrar o Natal é celebrar a alegria do nascimento, da salvação, do alívio de nossas dores, feridas e desilusões.
Durante este tempo de festas, que a alegria e renovação se façam presentes em sua vida e permaneçam em seu coração. Feliz Natal! Feliz Ano Novo!
Fiquei muito impactada com a mensagem abaixo, retirada de um devocional diário, "Mananciais no Deserto II, por Lettie Cowman". Desejo repartí-la com todos, pois, é tremenda:

"Eis aí está o vosso Deus! - Isaías 40:9

Ele se tornou o Filho do homem, para que nós pudéssemos nor tornar filhos de Deus! Jesus nasceu num povoado obscuro, filho de uma camponesa. Não possuía riqueza, nem influência, nem estudo, nem diploma.

Entretanto, ainda bebê, chegou a assustar um rei. Na infância, deixou os doutores da lei admirados com sua inteligência. Já adulto, andou sobre as ondas e silenciou o mar.

Curou multidões sem nenhum medicamento e não cobrou nada por seus serviços. Nunca escreveu um livro. Entretanto nem todas as bibliotecas do mundo poderiam conter todos os volumes que se poderia escrever sobre a vida dele.

Nunca compôs um cântico. No entanto nem todos os compositores do mundo somados poderiam fornecer mais temas para músicas do que sua Pessoa tem fornecido. Ele nunca fundou uma escola. Contudo nem todas as faculdades do mundo somadas teriam mais discípulos que Ele.

A Palavra se tornou um ser humano e morou entre nós, cheia de amor e de verdade. E nós vimos a revelação da sua natureza divina, natureza que recebeu como Filho único do Pai (Jesus, mesmo sendo rico, se fez pobre por amor de nós) - João 1:14

Mas qual o seu nível de pobreza? Pergunte a Maria ou aos reis magos! Ele dormiu numa manjedoura que não lhe pertencia. Atravessou o lago num barco emprestado e montou um jumento que era propriedade de outra pessoa. Foi sepultado num túmulo que também era de outro homem.

Ainda jovem, a "maré" da opinião pública se virou contra ele. Seus amigos se afastaram dele. Um deles o negou; outro o traiu, entregando-o aos seus inimigos. Ele foi submetido a um julgamento falso. Foi pregado a uma cruz, entre dois ladrões. Seus algozes sortearam entre si sua túnica.

E apesar de tudo, nem todos os exércitos deste mundo, nem todas as armadas já formadas, nem todos os parlamentos que já houve, nem todos os reis que governaram, nem todos eles somados, influíram na vida humana de forma tão decisiva como esse único homem!

Muitos grandes homens já surgiram no cenário mundial e desapareceram. Ele, porém, dividiu a história e continua vivendo! A morte não pôde acabar com Ele! O túmulo não conseguiu retê-lo!

Eis aí vai o mundo após Ele. João 12:19
Vamos também nós. João 11:16
Se o buscares, ele deixará achar-se por Ti. I Crônicas 28:9

BUSCA-O, AMIGO!"

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Faxina em casa (e na alma)



Se os armários de sua casa estão lotados, algumas roupas sem uso, louças trincadas, objetos ocupando espaço há anos, só porque comprou por impulso ou ganhou de alguém especial, mas não tem nada a ver com você, pilhas de revistas e papéis "vencidos", inclusive, em arquivos eletrônicos, está na hora de colocar a mão na massa e fazer uma faxina geral "no recôndito de seu lar". Você se desfaz dos excessos, ajuda quem está precisando e deixa a casa parecendo nova para a entrada do novo ano que se aproxima.

Mudanças podem gerar um certo desconforto, dar um certo trabalho, mas "passar as mãos" por todos os cômodos de sua casa (ou ap.), reorganizar, trocar objetos, atualizar porta-retratos, doar roupas ou utensílios a quem precisa, gera um prazer e bem estar enormes.

Reúna a família para um balanço geral e conversem sobre o ano que passou e planejem coisas novas para o ano novo que se aproxima. Em grupo, este tipo de trabalho pode ser bem divertido. Oriente seus filhos (eles também deverão doar brinquedos em bom estado), todos os membros da família e não deixe que ninguém recuse dar uma ajudazinha, por menor que seja.

Mas veja bem, tudo tem que "receber seu toque": salas, quartos, banheiros, cozinha, escritório, jardim, sacadas, áreas de serviço e até mesmo os "famosos quartinhos" entulhados de coisas que você jamais usará. Se não der para trocar móveis, pinte ou troque os tecidos dos estofados, os tapetes, os objetos de lugar. Mesmo com a aparente crise dá pra usar a imaginação e criar algo novo, por menor que seja.

Limpar a casa, esvaziar armários, mudar o que pode ser mudado e reciclar, é uma boa forma de renovar as energias. Mas "limpar a alma" também é fundamental. Recebi o texto abaixo e achei fantástica a forma como o autor colocou os procedimentos para limpeza da alma:

Dia de Faxina
Estava precisando fazer uma faxina em mim... Jogar alguns pensamentos indesejados para fora, lavar alguns tesouros que andavam meio enferrujados... Tirei do fundo das gavetas lembranças que não uso e não quero mais. Joguei fora alguns sonhos, algumas ilusões...

Joguei fora a raiva e o rancor das flores murchas que estavam dentro de um livro que não li. Olhei para meus sorrisos futuros e minhas alegrias pretendidas... E as coloquei num cantinho, bem arrumadas.

Fiquei sem paciência!... Tirei tudo de dentro do armário e fui jogando no chão: Palavras horríveis que nunca queria ter dito, mágoas de um amigo(a), lembranças de um dia triste... Mas lá também havia outras coisas... e belas!

Um passarinho cantando na minha janela... aquela lua cor-de-prata, o pôr do sol!... Fui me encantando e me distraindo, olhando para cada uma daquelas lembranças. Sentei no chão, para poder fazer minhas escolhas.

Joguei direto no saco de lixo os restos de um amor que me magoou. Peguei as palavras de raiva e de dor que estavam na prateleira de cima, pois quase não as uso, e também joguei fora no mesmo instante!

Outras coisas que ainda me magoam, coloquei num canto para depois ver o que farei com elas, se as esqueço lá mesmo ou se mando para o lixão.

Aí, fui naquele cantinho, naquela gaveta que a gente guarda tudo o que é mais importante: o amor, a alegria, os sorrisos, o perdão e.... Fé para os momentos que mais precisamos...

Como foi bom relembrar tudo aquilo!

Recolhi com carinho o amor encontrado, dobrei direitinho os desejos, coloquei perfume na esperança, passei um paninho na prateleira das minhas metas, deixei-as à mostra, para não perdê-las de vista.

Coloquei nas prateleiras de baixo algumas lembranças da infância, na gaveta de cima as da minha juventude e, pendurada bem à minha frente, coloquei a minha capacidade de amar... e de recomeçar...
Autor desconhecido

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Começar de novo...


Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora a fazer um novo fim. Não tenho mais nada a ver com o ontem; foi meu, agora é passado. O amanhã, ainda irá nascer, é um segredo de Deus e também se acha fora do meu alcance, como o seu falecido irmão, o ontem.

Portanto, resta-me apenas um dia da semana que é o HOJE, todo meu, todo nosso, por isso é chamado de presente.

"Tu mudaste o meu choro em dança alegre, afastaste de mim a tristeza e me cercaste de alegria. Por isso, não ficarei calado, mas cantarei louvores a Ti. Ó Senhor, tu és o meu Deus e a minha esperança; eu te darei graças para sempre." Canção do Rei Davi, Salmos 30:11-12

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Palavras difíceis e frases esdrúxulas


Muitas pessoas, para demonstrar boa cultura, usa de vez em quando uma palavra que não faz parte do vocabulário ativo, gostam de esnobar sapiência em suas falas e escritos, e às vezes, até os publicam em jornais e revistas.

A boa redação não significa encher o texto de palavras difíceis e de frases esdrúxulas. Hoje prima-se pela simplicidade, clareza e objetividade.

Na internet, há um texto engraçado que exemplifica bem isso:

“Rui Barbosa, quando chegava à sua casa, ouviu um esquisito barulho vindo do seu quintal. Constatou que havia um ladrão tentando levar seus patos de criação. Aproximou-se vagarosamente do indivíduo, surpreendeu-o tentando pular o muro com seus amados patos.

Bateu nas costas do tal invasor e disse-lhe:

- Ó bucéfalo, não é pelo valor intrínseco dos bípedes palmípedes e sim pelo ato vil e sorrateiro de galgares as profanas de minha residência. Se fazes isso por necessidade, transito; mas se é para zombares de minha alta prosopopéia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei com minha bengala fosfórica no alto de tua sinagoga que reduzir-te-á à qüinquagésima potência que o vulgo denomina nada.

E então o ladrão indagou:

- Moço, levo ou deixo os patos?”

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails