domingo, 31 de maio de 2009

As Mulheres Francesas Comem de Tudo e não Engordam, II

Querido visitante,

Caso você não tenha tido a oportunidade de assistir ao Globo Repórter na sexta-feira passada (mesmo morando em outro País), colocarei alguns vídeos ao longo da semana, das principais reportagens apresentadas para que acrescente ainda mais qualidade de vida ao seu dia a dia.

Vamos fazer um tour pela linda região de Provence e conhecer os pães que não engordam?

sábado, 30 de maio de 2009

As Mulheres Francesas Comem de Tudo e não Engordam, I. Qual o Segredo?

Nesta última sexta-feira, assisti uma reportagem maravilhosa no Globo Repórter, na qual a equipe da repórter Sonia Bridi viajou pelos quatro cantos da França em busca da dieta perfeita.
Se antes, eu já gostava da Sonia Bridi (acabei de devorar seu livro Laowai - Histórias de uma repórter brasileira na China, que ganhei em meu aniversário de uma de minhas amigas), imagine depois da leitura de seu livro. Quando fico sabendo que ela será a repórter de alguma matéria, corro para ouví-la. E, felizmente, foi o aconteceu nessa sexta.

Publiquei em meus últimos posts sobre hábitos saudáveis I e II e a reportagem em questão, vale a pena ser assistida no vídeo acima, onde nas encostas das montanhas Alpilles, Sonia fez as compras do almoço com Mireille Guiliano, autora de livros que fizeram sucesso no mundo inteiro, desvendando os segredos de como as mulheres francesas não engordam comendo de tudo.
O vídeo é simplesmente esclarecedor: Mireille vai escolhendo verduras e frutas num dia lindo, vai à padaria, compra pães... Que dieta é essa? Ela faz uma concessão para comida pronta, mas fresquinha. Na cozinha, ela prepara o ratatouille. "É muito simples", diz ela. Botamos um pouquinho de azeite de oliva e depois os legumes em camadas. O ratatouille é uma tradição da comida francesa. É simples e pode ser reaproveitado nas sobras.
Renata e Jonas, os jovens que produzem um pão saudável e delicioso
Na Provença, os pães são fonte de saúde. O fermento natural ajuda o organismo a absorver melhor os nutrientes da farinha de trigo integral. A pessoa fica saciada comendo menos pão. O casal acima ensinou como fazer pães maravilhosos em vários formatos.
Sônia Bridi e ovelhinha
Em seguida, vêm os queijos. Um pedacinho de cada: os de cabra e um de leite de ovelha. "Quando comemos bem, nos sentimos melhor, têm mais energia e vê a vida de outro jeito", ela constata. Vem a sobremesa de ruibarbo e morangos frescos. Tudo acompanhado do feissele, um queijo fresco. É azedinho. Em uma tarde linda de sol, a equipe seguiu os conselhos da dona da casa: "A mesa é um momento para conversar, para rir, para conviver.
Sônia Bridi brinca com a burrinha “Tina”.
Quando você faz isso regularmente, percebe que fica de mais bom humor, se sente melhor, o organismo está contente, não precisa mais de tanto sal e açúcar, que são coisas que se come por estresse, e não por prazer", conclui a escritora.
Monte Saint-Michel e as famosas ovelhas do pré-salé
Naquele canto da França, onde Normandia e Bretanha se encontram, o clima é sempre úmido. O vento parece nunca ir embora, como as ovelhas, que há 13 séculos criaram um novo hábito e hoje têm quase status de raça nova. São as pré-salé (conhecidas como ovelhinhas da cara preta).
Sônia Bridi, Marislei Dalmaz e a produtora Liz Fere às margens do rio Reno
A diferença entre a Paris dos turistas e a dos moradores é que a cidade força as pessoas a serem ativas. O transporte público é ótimo, mas é preciso esse sobe e desce constante de escadas para chegar às estações. O esforço tem um lado bom: deixa a gente em bom condicionamento físico e fortalece o coração.
Ponte Saint-Bénézet, conhecida em todo o mundo como Ponte de Avignon
Na região, a história da produção de ovelhas vive mais uma mudança em busca de um tempo perdido. A alegria de uma vida simples, o prazer de respeitar a terra de onde se tira o sustento. O rebanho tem espaço de sobra para se movimentar e se farta no pasto abundante.
Amanhecer nas terras geladas da Bretanha
"No dia a dia, difícil, mas o mínimo que devemos gastar é 20 minutos. Se não, o cérebro não tem tempo de receber a mensagem de que está satisfeito. Se você come rápido demais, come mais. Este é um almoço que não engorda. O segredo é comer de tudo um pouco. Ficar bem alimentado, não estufado”, aconselha Mireille.
Paris e suas cores

O repórter cinematográfico Paulo Zero em Avignon, coração da Provença, responsável por todas estas imagens maravilhosas.
Rede Globo, obrigada por nos nos transportar a outras culturas e permitir que recebamos dicas tão preciosas, diretamente dentro de nossas casas e corações.

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Quanto mais Gente, mais Quente

Hábitos Saudáveis II

Enfim, os comentários sobre os hábitos saudáveis I, que havia comentado.


1. Respeitar o corpo
O urologista Fernando Vaz, do Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, avisa: adiar o uso do toalete também favorece a prisão de ventre, enquanto atrasos na refeição e substituição dela por lanche provocam dores de cabeça e queda no rendimento. Observar os limites do organismo é indispensável. É comum ignorar a fome e a sede, driblar a vontade de ir ao banheiro, abrir mão de horas de sono devido à tantas solicitações, mas, esses descuidos podem custar muito caro à saúde. “Ficar horas sem beber água e segurar a urina por longos períodos aumenta o risco de cistite, infecção da bexiga que afeta metade do sexo feminino ao menos uma vez na vida”.



2. Alimentar-se bem

A nutricionista Lara Natacci, de São Paulo, sugere três medidas muito simples para melhorar a dieta. A primeira é ingerir pelo menos cinco porções diárias de hortaliças e frutas, sob a forma de sucos, saladas e sobremesas – as principais fontes de vitaminas, minerais e fibras, além de ter ação antioxidante, protegendo contra distúrbios cardiovasculares, diabetes e câncer, entre outros males. A segunda medida é o consumo diário de grãos integrais, cereais e leguminosas, são grandes fornecedores de fibras, que estimulam o funcionamento intestinal e ainda ajudam a reduzir o colesterol. E a terceira medida consiste em tomar de 1,5 a 2 litros de água por dia para favorecer a digestão, melhorar a absorção e a circulação dos nutrientes e facilitar a eliminação de resíduos. Beber muita água também pode ajudar a manter a pele e os cabelos sempre bem hidratados.
3. Fracionar a dieta
Comer pequenas porções cinco ou seis vezes ao dia, em vez de fazer refeições abundantes, contribui para a digestão e o melhor aproveitamento dos nutrientes. Segundo Lara, isso evita que o cérebro interprete o período de estômago vazio como escassez de alimento e desacelere o metabolismo para poupar energia, provocando acúmulo de peso. O jejum aumenta a secreção de cortisol, o hormônio do stress, que, além de manter a pessoa tensa, favorece o depósito de gordura no abdome. O truque é ter sempre à mão um lanchinho, como frutas frescas ou secas, iogurte ou barrinha de cereais.

4. Fazer exercícios
Para garantir a extensa lista de benefícios dessa prática, que inclui desde a melhora da função cardiovascular até o alívio do stress, é preciso regularidade. Não adianta caminhar ou aparecer na academia só quando dá tempo. Se está difícil incluir o hábito na rotina, reserve um horário para se exercitar no período do dia em que se sente mais disposta e organize a agenda em função dele. “O melhor é priorizar os exercícios aeróbicos – caminhar, correr, nadar, andar de bicicleta, que previnem contra doenças do coração, e as atividades de força, como musculação, que evitam a perda de massa muscular e a osteoporose”, ensina o professor de educação física Sérgio Garcia Stella, coordenador do Laboratório de Fisiologia do Exercício, das Faculdades Integradas de Santo André, na Grande São Paulo.
5. Preservar o sono

Se você é do time que dorme mal, não deixe as noites em claro se acumularem. “O sono não é só o desligamento para descanso. Ele é um estado ativo, com profundas repercussões no funcionamento do corpo e da mente”, diz o médico especializado em distúrbios do sono Denis Martinez, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Enquanto dormimos, o cérebro e os tecidos do organismo se regeneram, a memória se consolida e hormônios são fabricados. Dormir mal afeta o humor, o raciocínio e a tomada de decisões. Caso sofra de insônia, procure um especialista.


6. Espreguiçar

Em vez de pular da cama ao toque do relógio, reserve alguns minutos para se alongar. Esticar-se na cama e virar de um lado para o outro ajuda a despertar os músculos (depois de horas de imobilidade), ativando a circulação e prevenindo dores e lesões. “O alongamento prepara os músculos para o movimento e ajuda a concretizar a transição da inatividade para a atividade sem tensões indevidas”, ensina o expert americano Bob Anderson, autor do manual ALONGUE-SE (Ed. Summus).
7. Desarmar o stress
A antropóloga Mirian Goldenberg, da UFRJ diz: Se você está sobrecarregada, então, você precisa urgentemente de uma pausa na correria diária. O stress aumenta o risco de doenças do coração e agravadores e outros distúrbios. Para mantê-lo à distância, a psicóloga Ana Maria Rossi, do Rio Grande do Sul, presidente da International Stress Management Association no Brasil, sugere investir no autoconhecimento. Também ajuda estabelecer limites, aprender a relaxar e abrir mão do impulso de carregar o mundo nas costas. Eleger prioridades e delegar tarefas é um bom começo.


8. Apagar o cigarro
Câncer, distúrbios do coração e doenças pulmonares lideram a lista das mais de 50 doenças associadas ao tabaco. Deixar de fumar não é fácil, sobretudo para as mulheres, que estabelecem forte ligação emocional com o cigarro, diz a psicóloga Silvia Cury Ismael, coordenadora do Programa de Assistência Integral ao Fumante do Hospital do Coração, em São Paulo. Passe a comer mais vezes ao dia alimentos não calóricos, como cenouras cortadas em palitos grandes e cristais de gengibre, e aumente a ingestão de água gelada, que diminui a vontade de fumar.

9. Usar protetor solar todo dia
Está aí uma atitude moderna e superinteligente, afirma a dermatologista Renata Domingues, profa. do Hospital da Gamboa, no Rio de Janeiro. O cuidado previne o câncer de pele, além de evitar o aparecimento de manchas e rugas causadas pelo sol. A especialista lembra que os raios ultravioleta também provocam degeneração do colágeno, deixando a pele mais flácida. “Por isso, muitas mulheres de pele clara chegam aos 50 anos com o colo áspero e encarquilhado”, explica ela. Para afastar esses e outros riscos e ainda favorecer a recuperação dos tecidos precocemente envelhecidos pelo excesso de sol, adote um produto com fator de proteção adequado ao seu tom de pele. Aplique-o diariamente no rosto, colo, nas mãos e em outras partes do corpo que ficam mais expostas.
10. Escovar os dentes
Em tempos passados, havia a crença de que bastava escovar os dentes pela manhã, após o almoço e antes de dormir para garantir a saúde bucal. “Mas os hábitos mudaram. Hoje, as pessoas se alimentam mais vezes ao dia e é preciso limpar os resíduos com frequência maior para prevenir cáries e doenças da gengiva”, orienta o dentista Newton Miranda de Carvalho, de Belo Horizonte, secretário-geral da Associação Brasileira de Odontologia. Fora isso, é importante usar fio dental e consultar o dentista a cada seis meses ou sempre que detectar alguma alteração na boca.
11. Controlar o peso
O índice de brasileiros com excesso de peso já chega a 43,4%. Para sair dessa estatística, em vez de seguir dietas da moda ou cometer loucuras como passar um dia inteiro em jejum, que só reforçam o famoso efeito sanfona, é melhor procurar orientação especializada. “Mesmo porque 90% das dietas, incluindo as balanceadas, acabam fracassando”, lembra Lara Natacci. Segundo a nutricionista, outro efeito negativo da mania de fazer regime é o risco de desenvolver transtornos alimentares ou de transformar a comida em consolo para frustrações e dificuldades emocionais. “É preciso estabelecer uma boa relação com o alimento dissociando o prazer de comer da culpa e evitando os excessos – tanto para mais como para menos”, afirma.

12. Fazer checkups
Revisões médicas periódicas detectam cedo o risco de doenças que se instalam silenciosamente (como a hipertensão e o diabetes do tipo 2). Também permitem diagnósticos precoces, evitando complicações, afirma Antônio Carlos Lopes, professor titular de clínica médica da Universidade Federal de São Paulo. Quem faz papanicolau todo ano, por exemplo, diminui em mais de 90% o risco de câncer de colo do útero, e o controle da pressão arterial desde a infância já é recomendação de rotina entre os especialistas. Além da visita semestral ao ginecologista, vale uma consulta anual a um clínico-geral. Ele poderá direcionar os exames às suas necessidades, analisar resultados, ajudá-la a fazer ajustes necessários no seu modo de vida etc.

13. Ficar em silêncio
Ao longo do dia, nos deparamos com tantos estímulos que nossa atenção volta-se apenas para fora. Não temos tempo de parar e olhar para dentro. Mas vale a pena buscar a quietude interior. “Além de trazer autoconhecimento, a introspecção alivia a ansiedade, a insônia e as doenças associadas ao stress”, afirma o clínico-geral Aderson Moreira da Rocha, presidente da Associação Brasileira de Ayurveda, a medicina da Índia. “A mente humana é como um macaco pulando de galho em galho. O silêncio acalma esse macaco”, compara. Para isso, você pode recorrer à prática da meditação ou começar de modo mais simples: vá a um lugar silencioso, feche os olhos, sente-se confortavelmente, com a coluna ereta, e observe a entrada e a saída do ar sem tentar controlar. “Inicie com cinco minutos diários, depois aumente o tempo gradativamente”, orienta. “A paz que se alcança com essa parada é surpreendente". 14. Saborear a vida
Para dar conta de todos os afazeres, vamos nos esquecendo de acrescentar calor, entusiasmo e prazer à rotina. “Aprender a viver também faz parte de uma vida saudável”, afirma o filósofo e jornalista Ciro Marcondes Filho, em O PULSAR DA VIDA (Ed. Paulus). O livro traz sugestões: ser generoso, solidário, ter compaixão; explorar os sentidos, sem querer traduzir as experiências em palavras; praticar o pensamento, mudar as ideias de lugar, arranjar sua cabeça de maneira nova; estar presente física e espiritualmente em todas as situações do seu dia. Diz o autor: “A vida é um episódio só, nossa chance única neste teatro do mundo. Só temos direito a uma apresentação. E ela tem de ser gratificante”.




15. Ter amigos
Quem conta com um ombro para desabafar vive mais, adoece menos e escapa da depressão. Cientistas da National Geographic Society e da Universidade de Minnesota, ambas nos Estados Unidos, comprovaram essa tese ao mapear os hábitos predominantes nas regiões onde vivem os povos mais longevos – Okinawa, no Japão; a ilha de Sardenha, na Itália; Loma Linda, nos Estados Unidos; e a península de Nicoya, na Costa Rica. A conclusão é que, ao lado da alimentação saudável e da atividade física, o lazer e as relações sociais são determinantes para prolongar a vida. Viver rodeado de amigos faz bem à saúde.

Avental - Prazeres Fugais, Joyce Pascowitch

Para quem gosta de cozinhar mas não gosta de perder tempo na cozinha, poderá se deliciar com o livro da jornalista Joyce Pascowitch, "Avental - Prazeres Fugais" que reúne receitas práticas e irresistíveis.

Comer bem e com simplicidade. Apenas um ingrediente fresco, um tempero que lhe realce o sabor e que não engorde muito.... Este é um dos maiores objetivos da mulher moderna e, talvez um dos mais difíceis, pois as tentações são inúmeras.

No livro você encontrará dicas irresistíveis que mesclam diferentes ingredientes em pratos leves e fáceis de fazer como por exemplo: Salada quente com Alho Poró, Cebola e Mandioquinha, Spaguetti com manjericão e molho de Tomates frescos, Sopa de coco fresco, Suflê de Limão e por ai vai.

Joyce selecionou 60 receitas publicadas na Folha entre 1997 a 1999, do período em que foi colunista da Folha na Seção "Avental" e publicava dicas de chefs famosos, que têm em comum uma mistura de influências do Mediterrâneo e do Oriente e foi dividido conforme as estações (primavera, verão, outono e inverno), com receitas apropriadas para cada época do ano.

Dia do Geógrafo

domingo, 24 de maio de 2009

Hábitos Saudáveis I

Recentemente, estava folheando a revista Cláudia, uma de minhas preferidas e achei bacana a matéria sobre os 15 hábitos saudáveis da mulher inteligente (vale para os homens também, OK?).
Resolvi citá-los pois são básicos e basta incorporá-los à rotina. São atitudes simples, que comprovadamente previnem doenças que podem somar anos à vida. E cá entre nós, é sabido que bons hábitos fazem viver mais e melhor.
O número mais recente indica que tais hábitos reduzem 55% o risco de morte por doenças cardiovasculares e câncer, dois algozes da atualidade. Publicado em setembro no BRITISH MEDICAL JOURNAL, é o resultado de um estudo americano da Escola de Medicina de Harvard, que avaliou 77 872 mulheres entre 24 e 59 anos por mais de duas décadas. Pôr em prática essas atitudes é tomar nas mãos o controle da saúde. Afinal, como diz a música SERRA DO LUAR, cantada por Leila Pinheiro, “viver é afinar o instrumento de dentro pra fora, de fora pra dentro”.


Vamos lá:
Os 15 hábitos saudáveis da mulher (e do homem) inteligente segundo a requisitada revista são:

- Respeitar o corpo
- Alimentar-se bem
- Fracionar a dieta
- Fazer exercícios
- Preservar o sono
- Espreguiçar
- Desarmar o stress
- Apagar o cigarro
- Usar protetor solar
- Escovar os dentes (pasmem...)
- Controlar o peso
- Fazer checkups
- Ficar em silêncio
- Saborear a vida
- Ter amigos

Para não me alongar muito, no próximo post, publicarei um breve resumo (com imagens, claro!) desses conceituados hábitos saudáveis, segundo a revista Cláudia. Aguardem...

sábado, 23 de maio de 2009

Brunch, Caminhada, Amigos, Boas idéias e ...

Pra variar, fim de semana pra mim, lembra alimentar a fé e cuidar da alma, do espírito e do corpo com um cardápio mais elaborado (em todos os sentidos), reunião de amigos ou familiares, caminhada, boas idéias, descanso, relaxamento, aprendizado...
Hoje, um sábado gostoso, levemente ensolarado, entre as 10 da manhã e 13h da tarde, participamos de um brunch maravilhoso na casa da Regina e do Ronaldo (casal acima), com alguns membros da Koinonia (em grego = Comunhão) de amigos que frequentam a mesma igreja da qual frequento (http://www.ibmorumbi.com.br/).
Passamos momentos agradáveis com troca de ideias, sobre formas de ajudar ou acompanhar o outro na caminhada do dia a dia durante a semana quando migramos para uma realidade nua e crua, na maioria das vezes estressante. Resumindo o tema: relacionamentos é tudo e quando cultivado e "bem tratado", faz um bem enorme.

Uma das dicas que pretendo dar com este post é que visitem o "Recanto das Hortências", Restaurante e Cafeteria da proprietária Nazaré, situado na Praça Miguel Ortega, 272, CEP, 06754-160, Taboão da Serra - SP, Fone: (11) 4701-9387. Caso morem em São Paulo ou imediações, vale a pena experimentar suas iguarias (ela trabalha com eventos variados como: coffee break, lanches de metro, doces, tortas geladas,...).

O brunch de hoje, foi organizado por ela e estava simplesmente ma-ra-vi-lho-so! Nazaré tem mãos de fada e cuida do visual com um requinte e bom gosto tremendos. O único problema é que se você não tiver "domínio próprio", comete o pecado da gula... E aí, vira um problemão, não é? Ainda mais numa época em pregamos diariamente a qualidade de vida!
A outra sugestão é que cultivem as amizades, não apenas dentro de um pequeno grupo fechado, mas que mantenham abertas as linhas de comunicação e estejam atentos a qualquer pessoa que esteja à sua volta. Há tanta gente solitária por aí...
Acolha ou permita-se ser acolhido, apoie seu amigo ou colega, promova encontros (como o de hoje por exemplo), estimule relacionamentos profundos, enfim, há inúmeras formas de alimentar amizades mesmo diante da correria de uma grande metrópole.
É tão bom! E terapêutico também, viu?

Fórum de Alimentação Orgânica

O evento será apenas na capital carioca, por enquanto. Mas se você, mulher que trabalha fora, seja executiva ou não, e curte gastronomia, poderá participar do Fórum de alimentação orgânica no próximo dia 30 no Rio de Janeiro. O “Rio Orgânico 2009” acontecerá em apenas um dia e reúne palestras, degustações e oficinas de gastronomia em torno da alimentação saudável e de produtos orgânicos.

O evento está sendo organizado pelo Senac-Rio e pelo portal Planeta Orgânico e ocorrerá das 9h30 às 18h30, no Centro de Gastronomia do Senac Rio, na Barra da Tijuca. Tanto o ciclo de conferências como o espaço destinado à mostra de produtos e degustações são abertos ao público. Nesta edição do evento, haverá dez balcões, onde as 25 empresas certificadas da rede que comercializa desde verduras, alimentos à base de soja orgânica, pães, sucos, mel, biscoitos, até cosméticos e insumos agrícolas.

As inscrições para as palestras e oficinas de gastronomia serão feitas 30 minutos antes de cada atividade. Informações sobre a programação podem ser obtidas no site: http://www.rioorganico.com.br/

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Gatos, Gatinhos, Gatões. Quem resiste a eles?

Em homenagem à minha irmã que ama de paixão todos os felinos da face da Terra, não resisti e resolvi publicar esta imagem que recebi da amiga de uma amiga dela.

Você sabia que uma das características principais do bichano, além de gostar de bolinhas e se enroscar em novelos de lã, é aventurar-se pela casa, entrar em caixas e sacolas de papelão? Eles gostam também de ficar na janela, em cantinhos, no sofá..., mas sempre com os olhos atentos em todas as direções.

Mas quem tem um gatinho em casa garante que nada supera o aconchego de um colo quando ele está com sono. Colinho para eles, são sempre bem-vindos. E quem resiste, principalmente quando alguns tem estes olhos maravilhosos, não é?

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Liberdade de Expressão

Hoje participei do Debate "Bota pra Fazer" e os convidados não poderiam ser melhores: Luis Erlanger, que após vários cargos nas organizações Globo, atualmente é Diretor da Central Globo de Produções; a jornalista, Miriam Leitão, também colunista do Jornal O Globo, e comentarista de economia da TV Globo, dentre outros cargos e Paulo Lima, diretor da Revista Trip e TPM que trabalha com comunicação há mais de 25 anos. O tema: Liberdade de Expressão.
Luis Erlanger, diretor da Central Globo de Produções

Fui uma das primeiras convidadas a chegar para o Welcome Coffee e já na recepção, percebi uma jovem senhora com um bebê no colo. Aliás, todos que iam chegando, davam uma olhadela curiosa e intrigante, como que "condenando" a atitude da mãe em estar num horário e local daqueles... Bom, não preciso nem dizer que o debate foi incrível e todos deram um show de conhecimento mesclado com simplicidade.

Eu, Miriam Leitão, Janaina e Olavo, seu bebê

Se antes eu já assistia a Miriam Leitão porque acho que ela entende (fala e explica) muito bem sobre Economia, imagine depois de hoje. Ela é simplesmente Miriam, verdadeira, inteligente, precisa, simpática, e, "tocável". Não sei porque, mas a maioria das pessoas, principalmente estudantes de jornalismo tendem a achar que os "funcionários globais" são um pouco estrelas por fazer parte da Rede Globo (aliás, o sonho de consumo de praticamente todos os estudantes da área de comunicação é ser "global").

Após cumprimentar a Miriam Leitão, me aproximei da mãe, perguntei seu nome (Janaína) e elogiei o comportamento do bebê, Olavo; ao que ela prontamente me respondeu: "eu disse a ele que o tema era Liberdade de Expressão, mas que ele estava proibido de abrir a boca". Conheci também a Meyre - fotógrafa do momento. Enquanto caíamos na risada, Miriam se aproximou e disse: "Deixe-me ver este bebê, pois eu amo os bebês..." A cena foi inédita e todos fizemos uma festa naquele momento (e Olavo continuava sem liberdade de expressão). Tiramos algumas fotos, trocamos e-mails e nos despedimos alegremente, como velhas conhecidas.


Meyre, Janaina e Olavo
Mas o que eu queria focar desde o início, foi o bebê, que "roubou a cena" desde cedo e mesmo durante o debate, todos olhavam de vez em quando, como que esperando o óbvio (choros, gritarias, a mãe tentando fazer algo para aquietá-lo,...), mas nada. Após quase duas horas de debates, a maioria saindo pra ir embora, outros indo até a frente para cumprimentar os debatedores, a mãe do bebê continuou sentada e amamentando (aliás, ela sentou na mesma fileira que a minha, só que no meio e eu na beirada).

O interessante foi que bem no finalzinho da discussão e amplas idéias, dados e opiniões, um cidadão (estávamos num grupo de 140 participantes, mais ou menos) ergueu a voz e começou a questionar o profissionalismo dos debatedores, pois fora convidado para algo sobre empreendedorismo. Mais uma vez os debatedores deram uma resposta à altura, com humildade vestida de luvas de pelica. A platéia, revoltada, inclusive eu, se virou pra ele e o "infeliz" quase foi linxado pela platéia.
Aí pensei: o bebê que era o único que poderia "colocar a boca no trombone", ficou na dele, desfrutando do colinho de mamãe e o convidado, adulto deu um show de ignorância. Fica aí a lição pra quem deseja unir o útil ao agradável, pois imediamente, lembrei de um ditado popular brasileiríssimo: "Querer é Poder", no caso, a mãe que levou seu lindo bebê para algo interessante pra ela e, também um outro ditado que a Miriam Leitão salientou: "Quem fala o que quer, ouve o que não quer."

Adeus, à Vovó Blogueira mais Idosa do Mundo

No início do ano, publiquei um post sobre a espanhola tataravó, intitulada a "blogueira mais idosa do mundo" e que ganhou diversos seguidores na internet. Pois é, infelizmente, ela faleceu hoje, logo pela manhã, aos 97 anos.

Maria Amelia Lopez, que foi introduzida à blogosfera por um de seus netos, em vídeo postado no blog, se dizia "maravilhada com a web" usava uma mistura de humor e nostalgia para narrar sua vida .

Seu blog (amis95.blogspot.com) rapidamente ganhou popularidade depois que a imprensa o descobriu. O número de visitas ultrapassou 1,5 milhão de visitantes, número que a "credenciou" para um encontro com o primeiro-ministro da Espanha, Jose Luis Rodriguez Zapatero, que ela abertamente apoiava.

Ela blogava esporadicamente: às vezes durante a semana, às vezes diariamente, sempre com o auxílio do seu neto, pois a catarata lhe impedia de enxergar. Nos últimos meses, postava mensagens em vídeo no blog, em detrimento da escrita de textos. Em um dos últimos posts feitos em fevereiro, ela se entusiasmou sobre como a "internet me maravilhou, mais e mais", depois que seu neto lhe apresentou a rede de relacionamentos Facebook.

Em entrevista ao jornal britânico "The Guardian" recentemente, ela disse que entrou no Facebook para defender os direitos dos idosos. "Um dia, em breve, vou morrer. Tudo que realmente tenho medo de perder é a minha mente. Entretanto, vou continuar".

E continuou. Que exemplo para todos nós, não é? Certamente, ela fará falta aos colegas blogueiros espalhados pelo mundo inteiro, inclusive a mim que gostava muito de visitá-la em seu blog.

Nova estrada..., Albânia

Arben Celi/Reuters

Quando vi a notícia hoje, achei muito interessante a imagem: trabalhadores fazendo limpeza de nova estrada que ligará a cidade portuária de Durres, na Albânia, a Kosovo. Só faltou um "verdinho" nas imediações, não acham?

terça-feira, 19 de maio de 2009

Seja um Idiota....

Bom, nem preciso fazer introdução pois os brasileiros (e os de fora também) sabem muito bem de quem estou falando. Aproveitem o texto do meu "convidado", pois é simplesmente maravilhoso.
Por Arnaldo Jabor
Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre. Putz! A vida já é um caos, por que fazemos dela, ainda por cima, um tratado? Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins.

No dia-a-dia, seja idiota! Ria dos próprios defeitos. E de quem acha defeitos em você. Ignore o que o boçal do seu chefe disse. Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia todos os dias, inseparavelmente, é ele. Pobre dele.

Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto. Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo, soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça? Hahahahahaa... Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema?

É bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí, o que eles farão se já não tem por que se desesperar? Desaprenderam a brincar. Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não. Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas... a realidade já é dura; piora se for densa. Dura, densa, e bem ruim. Brincar é legal. Entendeu? Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço, não tomar chuva.

Pule corda! Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte. Ser adulto não é perder os prazeres da vida – e esse é o único “não” realmente aceitável. Teste a teoria. Uma semaninha, para começar. Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são: passageiras. Acorde amanhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir...

Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração. Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora? A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso cante, chore, dance e viva intensamente antes que a cortina se feche.

domingo, 17 de maio de 2009

A Conversa chegou à Cozinha

Minha dica para a semana é que se você curte culinária, dê uma olhadinha no livro "A Conversa chegou à Cozinha", da Chef Rita Lobo. Ela já é velha conhecida na blogosfera e há nove anos comanda o Panelinha (no Ig), fonte de inspiração para a criação de vários blogs de gastronomia.

Rita também já foi modelo, estampou as capas de revistas nos anos 80 e continua como naquela época: Linda, loira e magra. O livro, em 49 receitas , destaca delícias nutritivas, sempre com pitadas bem humoradas e um texto leve e bem fluído. As receitas são passadas da maneira mais didática que uma pessoa poderia fazê-lo.

Pessoas como Rita tem um dom que vai além de cozinhar simplesmente - o dom de ensinar de forma eficaz e brilhante de maneira muito divertida. Tudo é tão bem explicadinho que você vai pra cozinha super confiante e surpreende quem está à sua volta.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails