terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Ano Novo, tempo de recomeçar...


O Ano Novo está às portas. É um tempo para se fazer um balanço de tudo que passou: o que deu certo, o que não deu; o que não foi concluído mas parece que continuará a dar certo, e prosseguir. É a época do ano em que mais analisamos nossas conquistas e o que despretensiosamente aconteceu como algumas supresas, alegrias, mas também as doídas e inevitáveis perdas.

Planejar é algo necessário, seguir cada dia se programando, sem esquecer de que a vida também pode ser simplesmente vivida e "editada" - gostosamente, deixando-nos mais completos e sempre "deletando" o que foi suplérfluo. Sim, é possível, mas o corre-corre diário faz com que muitos de nós esqueçam regras básicas para ter um dia mais feliz e agradável. E com o acúmulo dessas tais regrinhas não praticadas, vem o cansaço, as pendências, e por fim o estresse, tirando todo o brilho do que realizamos de bom.

Aprendi com uma grande amiga e sempre procuro pensar assim: "Hoje é o primeiro dia do resto de minha vida". Sou produto do passado mas não serei prisioneira dele, por mais que tenha gerado frustrações e um gosto amargo, não importa o que já aconteceu, HOJE é o dia, meu presente para superar problemas passados e criar oportunidades para suplantá-los. O fim das coisas é melhor do que o início delas, ..." e por aí vai.

Uma outra dica preciosa é que precisamos parar de desperdiçar nossos dias com o acúmulo de tristezas, raivas, picuínhas e, lamentos. Devemos procurar viver a boa vida que Deus nos proporciona. Neste peíodo do ano, as pessoas estão mais dispostas a dar e receber carinhos, abraços e palavras de paz, conforto, incentivo, encorajamento. Se for preciso, PERDOE e deixe-se perdoar. Você não imagina como "cadeias" são quebradas, quando resolvemos ouvir (e ser ouvido), perdoar e recomeçar.

Pra finalizar, tente ser uma pessoa grata. Abra seus armários: você tem roupas, calçados, alimentos, geladeira com o trivial, ou até mesmo "coisinhas gostosinhas", uma tv, livros, e muitas outros tipos de... entretenimento? Então agradeça! Se estiver enfrentando situações difíceis, não desanime, lembre-se de que pode recomeçar, mesmo que tenha fracassado.

Olhe à sua volta, não apenas para os bens materiais, mas para tudo: familiares, amigos, a natureza - sol, lua, estrelas, o mar, ..., parece tudo tão "simplista", tão "bobinho", mas não é. No fundo, as maiores riquezas de nossas vidas são os motivos citados, e se pararmos pra pensar, ficaremos boquiabertos. Tudo é aprendizado e no fim "todas as coisas acabam cooperando para o bem daqueles que amam, principalmente a Deus, o Bem Maior, o Justo, o Criador".

Posicione-se: HOJE, último dia do ano, é um grande dia de novos começos, pois as coisas velhas ficaram pra trás. Vamos fazer uma faxina na alma e na casa, conforme publiquei há umas duas semanas atrás? Se temos a semente de Deus em nós, não há o que temer; Ele quer (e pode) nos ajudar em tudo, é perito em pegar as cinzas e revestir de beleza e música, ajuntar os cacos, as sobras, os pedaços de nossos corações para que nada se perca e oferece uma nova forma de viver. Basta tomar uma decisão, uma mudança em seu estilo de vida para obter maior qualidade de vida (que já é tão curta).

O que depender de você, faça. Recapitulando: esqueça, planeje, perdoe, agradeça, conte com Deus, recomeçe! Nasce um novo ano, cheio de esperança e, seu futuro começa hoje!

"Esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando-me para as que adiante de mim estão, prossigo para o alvo" - Apóstolo São Paulo

domingo, 28 de dezembro de 2008

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

É Natal! Celebremos, pois o Salvador chegou...



Celebrar o Natal é celebrar a alegria do nascimento, da salvação, do alívio de nossas dores, feridas e desilusões.
Durante este tempo de festas, que a alegria e renovação se façam presentes em sua vida e permaneçam em seu coração. Feliz Natal! Feliz Ano Novo!
Fiquei muito impactada com a mensagem abaixo, retirada de um devocional diário, "Mananciais no Deserto II, por Lettie Cowman". Desejo repartí-la com todos, pois, é tremenda:

"Eis aí está o vosso Deus! - Isaías 40:9

Ele se tornou o Filho do homem, para que nós pudéssemos nor tornar filhos de Deus! Jesus nasceu num povoado obscuro, filho de uma camponesa. Não possuía riqueza, nem influência, nem estudo, nem diploma.

Entretanto, ainda bebê, chegou a assustar um rei. Na infância, deixou os doutores da lei admirados com sua inteligência. Já adulto, andou sobre as ondas e silenciou o mar.

Curou multidões sem nenhum medicamento e não cobrou nada por seus serviços. Nunca escreveu um livro. Entretanto nem todas as bibliotecas do mundo poderiam conter todos os volumes que se poderia escrever sobre a vida dele.

Nunca compôs um cântico. No entanto nem todos os compositores do mundo somados poderiam fornecer mais temas para músicas do que sua Pessoa tem fornecido. Ele nunca fundou uma escola. Contudo nem todas as faculdades do mundo somadas teriam mais discípulos que Ele.

A Palavra se tornou um ser humano e morou entre nós, cheia de amor e de verdade. E nós vimos a revelação da sua natureza divina, natureza que recebeu como Filho único do Pai (Jesus, mesmo sendo rico, se fez pobre por amor de nós) - João 1:14

Mas qual o seu nível de pobreza? Pergunte a Maria ou aos reis magos! Ele dormiu numa manjedoura que não lhe pertencia. Atravessou o lago num barco emprestado e montou um jumento que era propriedade de outra pessoa. Foi sepultado num túmulo que também era de outro homem.

Ainda jovem, a "maré" da opinião pública se virou contra ele. Seus amigos se afastaram dele. Um deles o negou; outro o traiu, entregando-o aos seus inimigos. Ele foi submetido a um julgamento falso. Foi pregado a uma cruz, entre dois ladrões. Seus algozes sortearam entre si sua túnica.

E apesar de tudo, nem todos os exércitos deste mundo, nem todas as armadas já formadas, nem todos os parlamentos que já houve, nem todos os reis que governaram, nem todos eles somados, influíram na vida humana de forma tão decisiva como esse único homem!

Muitos grandes homens já surgiram no cenário mundial e desapareceram. Ele, porém, dividiu a história e continua vivendo! A morte não pôde acabar com Ele! O túmulo não conseguiu retê-lo!

Eis aí vai o mundo após Ele. João 12:19
Vamos também nós. João 11:16
Se o buscares, ele deixará achar-se por Ti. I Crônicas 28:9

BUSCA-O, AMIGO!"

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Faxina em casa (e na alma)



Se os armários de sua casa estão lotados, algumas roupas sem uso, louças trincadas, objetos ocupando espaço há anos, só porque comprou por impulso ou ganhou de alguém especial, mas não tem nada a ver com você, pilhas de revistas e papéis "vencidos", inclusive, em arquivos eletrônicos, está na hora de colocar a mão na massa e fazer uma faxina geral "no recôndito de seu lar". Você se desfaz dos excessos, ajuda quem está precisando e deixa a casa parecendo nova para a entrada do novo ano que se aproxima.

Mudanças podem gerar um certo desconforto, dar um certo trabalho, mas "passar as mãos" por todos os cômodos de sua casa (ou ap.), reorganizar, trocar objetos, atualizar porta-retratos, doar roupas ou utensílios a quem precisa, gera um prazer e bem estar enormes.

Reúna a família para um balanço geral e conversem sobre o ano que passou e planejem coisas novas para o ano novo que se aproxima. Em grupo, este tipo de trabalho pode ser bem divertido. Oriente seus filhos (eles também deverão doar brinquedos em bom estado), todos os membros da família e não deixe que ninguém recuse dar uma ajudazinha, por menor que seja.

Mas veja bem, tudo tem que "receber seu toque": salas, quartos, banheiros, cozinha, escritório, jardim, sacadas, áreas de serviço e até mesmo os "famosos quartinhos" entulhados de coisas que você jamais usará. Se não der para trocar móveis, pinte ou troque os tecidos dos estofados, os tapetes, os objetos de lugar. Mesmo com a aparente crise dá pra usar a imaginação e criar algo novo, por menor que seja.

Limpar a casa, esvaziar armários, mudar o que pode ser mudado e reciclar, é uma boa forma de renovar as energias. Mas "limpar a alma" também é fundamental. Recebi o texto abaixo e achei fantástica a forma como o autor colocou os procedimentos para limpeza da alma:

Dia de Faxina
Estava precisando fazer uma faxina em mim... Jogar alguns pensamentos indesejados para fora, lavar alguns tesouros que andavam meio enferrujados... Tirei do fundo das gavetas lembranças que não uso e não quero mais. Joguei fora alguns sonhos, algumas ilusões...

Joguei fora a raiva e o rancor das flores murchas que estavam dentro de um livro que não li. Olhei para meus sorrisos futuros e minhas alegrias pretendidas... E as coloquei num cantinho, bem arrumadas.

Fiquei sem paciência!... Tirei tudo de dentro do armário e fui jogando no chão: Palavras horríveis que nunca queria ter dito, mágoas de um amigo(a), lembranças de um dia triste... Mas lá também havia outras coisas... e belas!

Um passarinho cantando na minha janela... aquela lua cor-de-prata, o pôr do sol!... Fui me encantando e me distraindo, olhando para cada uma daquelas lembranças. Sentei no chão, para poder fazer minhas escolhas.

Joguei direto no saco de lixo os restos de um amor que me magoou. Peguei as palavras de raiva e de dor que estavam na prateleira de cima, pois quase não as uso, e também joguei fora no mesmo instante!

Outras coisas que ainda me magoam, coloquei num canto para depois ver o que farei com elas, se as esqueço lá mesmo ou se mando para o lixão.

Aí, fui naquele cantinho, naquela gaveta que a gente guarda tudo o que é mais importante: o amor, a alegria, os sorrisos, o perdão e.... Fé para os momentos que mais precisamos...

Como foi bom relembrar tudo aquilo!

Recolhi com carinho o amor encontrado, dobrei direitinho os desejos, coloquei perfume na esperança, passei um paninho na prateleira das minhas metas, deixei-as à mostra, para não perdê-las de vista.

Coloquei nas prateleiras de baixo algumas lembranças da infância, na gaveta de cima as da minha juventude e, pendurada bem à minha frente, coloquei a minha capacidade de amar... e de recomeçar...
Autor desconhecido

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Começar de novo...


Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora a fazer um novo fim. Não tenho mais nada a ver com o ontem; foi meu, agora é passado. O amanhã, ainda irá nascer, é um segredo de Deus e também se acha fora do meu alcance, como o seu falecido irmão, o ontem.

Portanto, resta-me apenas um dia da semana que é o HOJE, todo meu, todo nosso, por isso é chamado de presente.

"Tu mudaste o meu choro em dança alegre, afastaste de mim a tristeza e me cercaste de alegria. Por isso, não ficarei calado, mas cantarei louvores a Ti. Ó Senhor, tu és o meu Deus e a minha esperança; eu te darei graças para sempre." Canção do Rei Davi, Salmos 30:11-12

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Palavras difíceis e frases esdrúxulas


Muitas pessoas, para demonstrar boa cultura, usa de vez em quando uma palavra que não faz parte do vocabulário ativo, gostam de esnobar sapiência em suas falas e escritos, e às vezes, até os publicam em jornais e revistas.

A boa redação não significa encher o texto de palavras difíceis e de frases esdrúxulas. Hoje prima-se pela simplicidade, clareza e objetividade.

Na internet, há um texto engraçado que exemplifica bem isso:

“Rui Barbosa, quando chegava à sua casa, ouviu um esquisito barulho vindo do seu quintal. Constatou que havia um ladrão tentando levar seus patos de criação. Aproximou-se vagarosamente do indivíduo, surpreendeu-o tentando pular o muro com seus amados patos.

Bateu nas costas do tal invasor e disse-lhe:

- Ó bucéfalo, não é pelo valor intrínseco dos bípedes palmípedes e sim pelo ato vil e sorrateiro de galgares as profanas de minha residência. Se fazes isso por necessidade, transito; mas se é para zombares de minha alta prosopopéia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei com minha bengala fosfórica no alto de tua sinagoga que reduzir-te-á à qüinquagésima potência que o vulgo denomina nada.

E então o ladrão indagou:

- Moço, levo ou deixo os patos?”

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Esfrie-se!


Estamos vivendo dias cada vez mais difíceis e estressantes. Em determinados momentos, agimos com impulsividade, impaciência e muita ira. Abaixo um mensagem bacana, extraída de um site com mensagens motivacionais.
"Para cada minuto que você permanece irado, você perde sessenta segundos de felicidade. Ralph Waldo Emerson
Atitudes tomadas sob o impacto da ira são extremamente ineficientes. Tudo que é feito em ira com toda certeza se transformará em dor e pesar. A maioria das atitudes tomadas em ira são cegas e irracionais. Quando você permite que a ira domine suas ações, você se coloca em grande desvantagem. A melhor coisa a fazer quando invadido pela ira é esperar. Conte até 10. Conte até 100. Pense. Fale com alguém. Deixe passar a ira momentânea antes de tomar o próximo passo. Certamente que a ira produz energia, mas... leia mais: http://www.encorajamento.com/ ".

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Cartão de Visitas

Recebi este e-mail de uma de minhas amigas e acho que vale a pena publicá-lo. O fato ocorreu há quase 120 anos (em 1892) mas cabe bem em nossos dias tão modernos "e cheios de si".

Um senhor de 70 anos viajava de trem tendo ao seu lado um jovem universitário que lia o seu livro de ciências. O senhor, por sua vez, lia um livro de capa preta. Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia e estava aberta no livro de Marcos.

Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou:- O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?

- Sim, mas não é um livro de crendices. É a Palavra de Deus. Estou errado?

- Mas é claro que está! Creio que o senhor deveria estudar a História Universal.Veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, mostrou a miopia da religião. Somente pessoas "sem cultura" ainda crêem que Deus tenha criado o mundo em seis dias. O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os nossos cientistas pensam e dizem sobre tudo isso.

- É mesmo? E o que pensam e dizem os nossos cientistas sobre a Bíblia?

- Bem, respondeu o universitário, como vou descer na próxima estação, falta-me tempo agora, mas deixe o seu cartão que eu lhe enviarei o material pelo correio com a máxima urgência.

O velho então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó e deu o seu cartão ao universitário. Quando o jovem leu o que estava escrito, saiu cabisbaixo sentindo-se pior que uma ameba.

No cartão estava escrito:



"Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima'. Louis Pasteur.

(Cartão de visitas - Fato verdadeiro, integrante da biografia, ocorrido em 1892)

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Barack Obama, esperança para a América?

Emocionante a cobertura de vários jornais da TV na quarta-feira sobre a vitória de Barack Obama. Além dos americanos, a festa foi geral e se espalhou por todo o mundo com muita alegria pela conquista do primeiro presidente negro do país, considerado o mais poderoso do planeta.

Em 2004 ele era apenas um político regional, pouco conhecido fora do estado de Illinois, mas o futuro do presidente dos EUA começava ali, ao descer do palanque e apesar de declarar que sua presença naquele palco era improvável, não demorou muito e em 2007 ele anunciou que seria pré-candidato à presidência da América. De lá pra cá conhecemos sua batalha com a senadora Hillary Clinton e sua famosa frase: “Não há uma América liberal ou conservadora, uma América branca ou negra, há os Estados Unidos da América”.
Barack - "abençoado" em árabe, nasceu no Havaí, morou na Indonésia, em Nova York - onde estudou e foi Chicago que se tornou sua base política e profissional pois foi onde chegou com o diploma e um novo emprego de organizador de comunidades e de igrejas. Alguns anos depois partiu para Harvard, se formou em direito e conheceu sua esposa Michelle Robinson, também advogada graduada em Harvard. Ele recebeu ofertas para advogar mas decidiu seguir carreira política.
Homem de família, passado difícil, seu pai foi embora quando ele ainda era pequeno, enfrentou problemas com drogas e álcool. Foi persistente, lutou, estudou, correu atrás de seus ideais. Apesar de ter tido mãe branca, escolheu uma mulher também negra, neta de escravos para casar, tem duas filhas e é o mais novo inquilino da Casa Branca.

Obama, em tão pouco tempo, tem mostrado uma trajetória de conquistas: no mesmo ano em que se elegeu senador, ganhou projeção nacional na Convenção Democrata e desde então saiu em capas de revistas, colecionou aparições na TV e foi subindo mês a mês. Ganhou um grammy por ter gravado um dos livros dos quais escreveu e a internet contribuiu, e muito, para sua "promoção".

Um de seus livros "A Audácia da Esperança" revela que o fato de ser senador o poupou de alguns esbarrões e hematonas que muitos homens negros suportam, e que também havia enfrentado o "ritual de mesquinharias” incluindo seguranças que o seguiam em lojas de departamentos, casais brancos entregando a chave do carro a ele do lado de fora dos restaurantes, confundindo-o com o manobrista. Ele menciona que "sabe como é quando as pessoas lhe dizem que não pode fazer algo por causa da sua cor e sabe exatamente o gosto amargo do orgulho negro engolido".

Estamos vivendo um novo momento na história do mundo globalizado sem fronteiras políticas e geográficas. Há muita expectativa sobre a responsabilidade que agora pesa nos ombros do jovem advogado de 47 anos, Barack Hussein Obama Júnior que recebe um país financeira e moralmente quebrado, responsável por uma crise de dimensões mundiais. Daqui a poucas semanas, 20 de janeiro, ele assumirá como o primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos e sabe que não será uma tarefa fácil, conforme seu discurso no dia da vitória.

Que Deus o abençoe, Senhor Presidente, ou melhor, God bless you!

sábado, 1 de novembro de 2008

Meu Blog...

Hoje meu blog completa três meses. Tenho vivenciado esta novidade com prazer, intensidade e por outro lado, com uma certa frustração, por não estar conseguindo tempo hábil para publicação de meus posts. Variedades muitas, idéias não faltam, estão fervilhando na minha mente, mas... o tempo, ah, como ele é cruel, às vezes.... São tantas outras coisas também importantes pra se fazer durante o dia, a semana, o mês!

Aproveito para agradecer a todos os visitantes - amigos e por enquanto desconhecidos, do Brasil e de outros países afora (já são vinte e dois!!!!). Com certeza, se fosse em outra situação, como ter um filho por exemplo, eu não teria recebido 345 visitas, nacionais e internacionais, dentro de minha casa e de minha vida em tão pouco tempo - 03 meses!

Obrigada mesmo, e, vamos caminhando dia-a-dia, com as "Good News!" que estão por aí, esperando para bater à nossa porta. Ainda sou "nova na área como blogueira", mas chegarei lá.... Este ursinho muito gracioso, ganhei de uma amiga - grande ajudadora na montagem deste blog - como um de meus cartões de aniversário e reparto-o com você. Ele não é fofo?

Abração e um mês cheio de conquistas!

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

O futuro?


O futuro tem muitos nomes:

para os fracos, ele é inatingível;

para os temerosos, ele é desconhecido;

para os corajosos, ele é a chance.

Victor Hugo - 1802/1885

Barbie pelo Mundo - Exposição, ainda em tempo...

O mundo da Barbie é cor-de-rosa, cheio de fantasias, sonhos e glamour, no qual tudo é possível. É o que garante o slogan “be anything” (seja qualquer coisa).

Seu nome completo é Barbie Millicent Roberts. Ela nasceu em Willows e estudou na Willows High School. Em 2002, deixou sua marca na Calçada da Fama, em Hollywood. As primeiras bon
ecas custavam US$ 3. Hoje, podem custar até US$ 10 mil. Já teve um bilhão de pares de sapatos e outro bilhão de peças de roupas, mais de 21 cães, 120 cavalos, 60 gatos, 30 pôneis, um papagaio, um chimpanzé, um panda, uma girafa, uma zebra, entre outros animais. Já teve mais de 80 profissões. Foi paleontóloga, astronauta, roqueira, médica e até candidata à Presidência dos EUA, em 1992 e em 2000.

Ninguém conseguiu retratar tão bem a evolução do comportamento feminino quanto a boneca Barbie. Quase cinquentona, em 2009 completa seu 50º aniversário.

Com suas roupas e acessórios, ela representa a grande revolução social que o mundo atravessou desde o final dos anos 50. A boneca já nasceu rica, bonita, inteligente, famosa e sempre esteve na moda. Tem um namorado perfeito, adorada por todos os amigos.

A Barbie foi criada a partir de uma brincadeira de criança. Enquanto a garotinha americana Barbara Millicent Roberts divertia-se com a sua boneca de papel, a mãe Ruth teve a idéia de criar um boneco adulto que permitisse que as crianças trocassem suas roupas. Junto com o marido, Elliot Handler – fundador da empresa Mattel, encomendaram ao designer Jack Ryan uma boneca sem feições de bebê. Seus criadores a queriam com ar adolescente. É por isso que no dia do seu lançamento, em 9 de março de 1959, ela foi definida como uma “boneca teenager que é vestida com roupas da última moda”. Barbie foi a primeira boneca a dobrar as pernas e também a primeira a ser maquiada. Um pioneirismo que surpreendeu até seus desenhistas.

A atriz Audrey Hepburn (1929-93) traduzia o ideal de elegância e glamour que Givenchy queria para suas roupas. Era a mulher perfeita para vestir suas criações, sempre impecavelmente bem proporcionadas. O guarda-roupa criado por ele, que vestiu Hepburn para o filme “Bonequinha de Luxo”, de 1961, tornou-se exemplo de sofisticação, com seus vestidos pretos e formas limpas. Em 1998, numa edição comemorativa limitada, a Barbie ganhou a versão do famoso vestido preto do filme.
Em 1947 Christian Dior apresentou sua primeira coleção, batizada de “New Look”, pela redatora da revista americana "Harper’s Bazaar", Carmel Snow. Ao contrário da moda prática de Chanel, o “New Look” era, basicamente, composto por saias amplas quase até os tornozelos, cinturas bem marcadas e ombros naturais. Era a volta da mulher feminina e elegante. O modelo que se tornou o símbolo do visual foi o “tailleur Bar”, um casaquinho de seda bege acinturado, ombros naturais e ampla saia preta plissada quase na altura dos tornozelos. Luvas, sapatos de saltos altos e chapéu completavam o figurino impecável. Com essa imagem de elegância, estava definido o padrão dos anos 50. Em 1997, numa edição comemorativa limitada, a Barbie , boneca mais vendida no mundo, foi vestida com o famoso “tailleur Bar” de Dior.

Vestindo uma criação exclusiva do estilista italiano Giorgio Armani: tomara-que-caia em chiffon de seda, com decote "V" nas costas, e saia de crepe de tule cintilante, além de brincos, colar e bolsa.

Carlos Keffer, colecionador paulista,
é dono de um acervo com
mais de 400 bonecas Barbie.

Barbie pelo Mundo é fruto de 18 anos de sua coleção e paixão por "esta grande dama". A Mostra exibe 102 modelos da boneca mais conhecida do mundo. Com trajes típicos e particularidades regionais, elas representam 70 países, entre eles, Holanda, Japão, México, Nigéria e Peru. O destaque fica por conta das brasileiras, símbolos de costumes e diversidade étnica. As bonecas serão apresentadas por continentes e estarão dispostas em vitrines com informações sobre cada uma delas. "O objetivo é que a exposição desperte nas crianças o interesse por outros povos e incentive o respeito às diferenças", diz Keffer. Fica aqui a dica para um programa familiar muito gostoso e cultural.

Barbie pelo mundo - de 09 de outubro a 05 de novembro, no Santander Cultural.
Edifício Altino Arantes (Rua João Brícola, no. 24, Centro - São Paulo, Capital. Tel. 3249-7466). Entrada gratuita.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Pretinho Básico


Dias atrás fui fazer a cobertura jornalística de um evento e fiquei surpresa com minha atitude após perceber que num público de 150 pessoas mais ou menos, 90% estava de preto: os apresentadores, os recebedores dos prêmios e diplomas, inclusive, adolescentes, o pessoal do serviço de buffet, e eu..., de terninho verde e apetrechos voltados para o creme; estava muito bem vestida para a ocasião. Mas, como eu sempre uso preto em solenidades, e também fora delas - inclusive em funerais de quem quer que seja, me senti surpreendentemente inadequada. Um absurdo, pois, a minha roupa estava propícia à ocasião!!! Mas era como se eu não estivesse bem, embora estivesse muito bem, sim.

Intrigada (e surpresa) com a situação, comecei a vasculhar a origem do popular "pretinho básico" que de básico não tem nada, mas é puro glamour e levei um susto. Eu pensava que o têrmo fosse moderno, criado no final do século XX mas não é. Há quase um século que ele se tornou o melhor amigo da mulher, e ao longo desses anos não há quem não resista a ele, inclusive homens e adolescentes, como percebi na cerimônia mencionada.
O cinema teve grande influência na moda através do século, desde sua estréia em 1929, quando contratava grandes estilistas, como por exemplo, Coco Chanel, para desenhar os figurinos dos personagens. E ela, além de ter reinventado o terninho feminino não poderia passar sem este acréscimo de bom gosto: criar o preto - no crepe, no veludo, no linho, na seda, na malha. Nascia o pretinho básico, deixando as mulheres gratas para sempre. O croqui (era dela) do vestido reto, simplérrimo, saia pouco abaixo do joelho, todo preto com um debrum branco e preto no punho, que a revista Vogue publicou em 1926 com uma muito acertada previsão: "Vai se tornar o uniforme de toda mulher de bom gosto".

O preto, que antes era de uso exclusivo de senhoras em velórios, de luto e festas de gala, ganhou a manhã, a tarde e a noite, ou, qualquer momento em que a mulher precisasse estar "bem" em determinadas ocasiões. Apesar do diminutivo consagrado, pretinho básico hoje é qualquer idéia infalivelmente certa para a ocasião em que for usada. Vale tudo: vestido, tailleur, longo, terninho, mini, até macacão. E todas as mulheres conseguem ficar fabulosas e espetaculares no tal pretinho. Ele trouxe para o universo feminino junto com a simplicidade, a materialização da mais pura elegância. Preto é puro - e elegância, como Chanel ensinava “tem muito mais a ver com expurgar detalhes do que com acrescentá-los”. Detalhe: ela era baixinha e se considerava feia, mas vestida de preto (com pérolas, seu par perfeito) ganhava uma distinção incomum.

E assim foi o avanço do vestido preto, de mulher em mulher, de beldade em beldade, de dona-de-casa em dona-de-casa, até se firmar definitivamente em seu pedestal de glória no dia em que Audrey Hepburn, adorável e elegante em seu corpo esguio, apareceu no filme Bonequinha de Luxo, com luvas, franjinha e vários e inesquecíveis outros pretinhos, desta vez, desenhados por Givenchy. Temos outros nomes como o de Rita Hayworth, encarnando Gilda com seu lindo e famoso vestido preto drapeado - obra do estilista Jean Louis, num strip-tease que nunca aconteceu, e, apenas uma única luva foi tudo o que ela tirou. Jackeline Kennedy, considerada a mulher mais elegante do século XX, que usava poucos, mas inesquecíveis modelos pretos, deixou gravada na história uma imagem de tragédia quando vestida de tailler preto e véu de viúva sobre o rosto, foi ao enterro do marido John, em 1963, levando pelas mãos os dois filhos pequenos. Além das qualidades citadas, o pretinho também é funcional. Esconde manchas, disfarça amassados, e o melhor dos melhores, emagrece e facilita a combinação: preto vai com preto, vai com branco e ponto. É provado que num pretinho com bom corte, as mulheres "mais substanciosas" podem se sentir belas, esbeltas e poderosas, praticamente uma dama. É fato: desde sua invenção, nos anos 20, o pretinho básico se mostrou perfeito para a nova mulher que surgia. Ele se instalou no dia-a-dia das mulheres que deu lugar ao inimaginável e continua sendo uma peça básica do guarda-roupa feminino, desde os anos 90 também dos homens e jovens.
Bom, finalizando, agora que sabemos a origem do melhor amigo do guarda-roupa feminino, basta usar o bom senso e não cair no lado do exagero com uma peça considerada tão perfeita. Vale a pena atentar para a dica da consultora brasileira de moda, Glorinha Kalil "do Rio de Janeiro para cima, o pretinho mantém a função de roupa elegante, mas em São Paulo, as mulheres extrapolam. Em uma manhã de sol, ver uma mulher toda de preto, é overdose. Sendo assim, num dia quente e ensolarado de verão, busque no armário algo colorido, ou branco, que combine com a estação, é claro. Bastará o termômetro cair 3, 4, 5 graus e pronto, está liberado o uso de nossos queridos e deliciosos pretinhos".

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Como escolher um bom médico


Há um ditado americano muito interessante sobre saúde "An apple a day keeps the doctor away"(Uma maçã ao dia mantém o médico afastado) que é praticado por quase todos os americanos. Acho interessante, mas é claro que independente do que ingerimos - por melhor que seja, sempre visando saúde e qualidade de vida, devemos prestar atenção ao nosso corpo a fim de cuidar cada vez mais dele.
Dias atrás, estava assistindo o programa da Oprah Winfrey e era o dia em que o Dr. Oz, cirurgião cardíaco, estava apresentando algumas de suas novidades (geralmente, ele participa do programa e atende a platéia às terças-feiras com explicações entendíveis respondendo às dúvidas para todos os presentes e também através de links espalhados por todo o mundo). Nesse dia, ele estava alertando a população quanto a importância de ficar atento com sintomas, manchas, caroços, qualquer "sinal diferente" que aparece em nosso corpo, e isso fazendo demonstrações de doenças das mais variadas, complexas até, com equipamentos de última geração em power point, num grande telão.
Ao explicar sobre o desencadeamento que um tumor, numa mulher que inclusive, estava lá e chegou a 63 kg., enfatizou que além de todos os cuidados, a parte psicológica também entra na questão, pois, quando alguém se esconde e não quer enxergar a verdade gera muitos outros problemas, como no caso da senhora ali presente (maiores informações, consulte no site www.oprah.com uma coluna do Dr. M. Oz para orientações e esclarecimentos de dúvidas).

O programa foi muito interessante e gostaria de transcrever aqui algumas dicas do livro: "A Arte Perdida de Curar", de Bernard Lown, de como escolher um bom médico a fim de que sejamos prevenidos quanto aos vários tipos de doenças que assolam os seres humanos, diariamente em alguma parte do mundo. São elas:
  1. Você deve se sentir tão à vontade com o médico como com um amigo íntimo;
  2. Se o médico aperta sua mão quando se apresenta, é bom sinal, porque indica que ele quer proximidade;
  3. O médico deve passar firmeza e otimismo;
  4. Se o médico interrompe a conversa a cada 30 segundos para atender um telefonema, significa impaciência ou falta de interesse por você;
  5. Ele deve perguntar sobre seus hábitos, seu trabalho e outras questões sociais;
  6. Ele deve levar em conta a sua impressão sobre a doença;
  7. Desconfie do médico que, na primeira consulta, tenta jogar a responsabilidade em você, com frases como: "Por que esperou tanto tempo?";
  8. Em um bom exame físico, o médico deve examinar o fundo dos olhos, tomar a pulsão arterial e apalpar e auscultar outros órgãos;
  9. Quanto mais exames laboratoriais o médico pedir, menos ele está entendendo a sua doença;
  10. O bom médico admite que errou sem subterfúgios.
Concluo aqui com um ditado popular brasileiro:

"É melhor remediar do que curar", ou seja, se depender de nós e se podemos contribuir e facilitar para o bem-estar de nossa saúde, por que complicar, não é mesmo?

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Backyardigans, eu recomendo!

Esta turminha extremamente simpática, de origem canadense, começou a ser exibida através de computação gráfica na televisão em 2004, numa parceria entre o estúdio canadense Nelvanae e Nick Jr e já conquistou milhões de lares no Brasil e no mundo. E eu não sinto nenhum constrangimento em dizer que sou a-pai-xo-na-da por eles, apesar dos meus quarenta e (uns) anos.

As animadas aventuras giram em torno de cinco amiguinhos: Austin, um canguru roxo muito tímido; Pablo, um pingüim azul agitado e bem espertinho; Tyrone, um alce laranja diplomático; Uniqua (única na espécie rosa - parece uma dinossaurinha) muito inteligente e a Tasha, um hipopótamo amarelo fêmea, bem animada - sempre com as duas mãos na cintura com um ar de exclamação, questionando ou opinando sobre alguma coisa (estas duas últimas são minhas preferidas, mas todos eles são pra lá de fofos e interessantes!
Eles moram na mesma quadra, uma casa ao lado da outra e transformam o quintal de suas casas em mundos cheios de aventuras e novidades, usando a imaginação. Os programas são sempre marcados por números de danças com gêneros musicais diferentes. Tem de tudo: samba, tango, rock, jazz, reggae,... eles cantam, dançam e encantam! Cada um com seu jeito de ser. Quando eles dançam é tudo muito perfeito: os passinhos, os requebrados, o gingado, o ritmo,..., não tem como não "entrar na dança" com eles.
Entre eles, não há violência, muito pelo contrário: são criativos, amigos, trabalham em equipe e sempre com uma imaginação pra lá de fértil. Cada aventura é marcada por um tema, acompanhado de um figurino completamente adequado. Por exemplo, se estão perdidos numa ilha (como hoje, o tema é Náufragos) estão vestidos a caráter. Se o tema é jornalismo, se vestem de repórter e jornalista, o câmera idem. Se são cientistas, o ambiente é um laboratório, com todos uniformizados como tal e assim por diante (num dos programas a Uniqua e a Tacha estavam numa piscina de maiô azul marinho de um ombro só e touquinha de natação com enfeites de margaridas brancas. Demais! E como sempre, conversando, planejando, trocando idéias, com muito charme e inteligência).
Cada episódio é encerrado quando o estômago de algum deles ronca e eles percebem que estão com fome. Geralmente um convida o restante da turma para ir comer um lanche em sua casa. E aí todos saem saltitantes e felizes, cantando (pra variar) e comentando sobre a aventura vivenciada, até chegar à casa de quem convidou.
Parabéns para a autora Janice Burgess, nessa criação pra lá de feliz, pois, numa época em que imperam os equipamentos eletrônicos, virtuais, a falta do toque e do tempo, ela incentiva o convívio de crianças brincando como crianças - alegremente, sem queimar esta importante etapa de suas vidas. Deu pra entender por que eu recomendo Backyardigans?

domingo, 5 de outubro de 2008

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Serenity Prayer

Eu não poderia iniciar meu Ano Novo (dia 30 é meu aniversário) de melhor forma do que meditar numa mensagem que gosto muito - ela está logo abaixo, e agradecer a todos os que se manifestaram de alguma forma com bons votos, através de e-mails, telefonemas, torpedos, palavras de conforto e encorajamento, festas-surpresa, flores, presentes, enfim, "lembraram-me que as boas e preciosas coisas da vida, estão aí: as amizades, a troca, os relacionamentos. E isso, não tem preço, são jóias preciosas de valor inestimável".

Serenity Prayer
God grant me the serenity to accept the things I cannot change.
The courage to change the things I can,
And the wisdom to know the difference.

Oração da Serenidade
Deus, me dê a serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar.
A coragem para mudar as que eu posso,
E a sabedoria para saber a diferença entre elas.
Reinhold Niebuhr (1892-1971), Teólogo americano

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Afinal, o que é Jornalismo?

Jornalismo é separar o joio do trigo.
E publicar o joio.
Mark Twain

Joio é...

Novidade
Atualidade
Polêmica
Excentricidade
Inusitado
Denúncia
Veracidade
Originalidade
Curiosidade
Credibilidade
Utilidade
Interesse Social
Oportunidade
Solidariedade
Responsabilidade Social
Direitos Humanos

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Pense Nisso...

"... os pessimistas normalmente estão certos..."

" ... e os otimistas na maioria das vezes errados, mas as grandes mudanças são sempre feitas por otimistas."

Thomas Friedman, New York Times, 11 de Junho de 2008

NÃO SEI...

Não sei... se a vida é curta...

Não sei...
Não sei...
se a vida é curta
ou longa demais para nós.
Mas sei que nada do que vivemos
tem sentido,
se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser:
colo que acolhe,
braço que envolve,
palavra que conforta,
silêncio que respeita,
alegria que contagia,
lágrima que corre,
olhar que sacia,
amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo:
é o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela não seja nem curta,
nem longa demais,
mas que seja intensa,
verdadeira e pura...
enquanto durar.

Cora Coralina

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Bodas de "Rosalana"?

Recentemente completei 20 anos de casamento. Tal comemoração não poderia ter sido em época melhor, pois setembro além de ter datas marcantes em minha vida como o aniversário de casamento, é o mês da primavera, estação das flores, do sol e neste ano, excepcionalmente iniciei meu primeiro emprego na área jornalística no dia 01/09; e, para completar, encerro o dito mês com chave de ouro, pois no último dia, é o meu aniversário e o dia da secretária (minha primeira carreira, exercida há 23 anos). Bom, não preciso mencionar que é o meu mês predileto!!!!

Voltando às Bodas de Rosalana, como surgiu este nome tão exótico? Meu marido e eu gostaríamos de realizar algo simples nesse mês, só pra não passar em branco, pois tivemos perdas bastante significativas nos últimos anos. Nossas mães foram as primeiras incentivadoras para que comemorássemos esta data tão especial. E pensando no diferente, gostoso, light, fui buscar nos calendários de bodas o que seriam 20 anos dividindo tudo: cama, mesa, banho, alegrias, tristezas, conquistas, perdas, lágrimas, sorrisos,.... e detectamos Bodas de Porcelana em uns e/ou Bodas de Rosas em outros (este último também considerado aos dezessete anos).

Para não ficar no impasse, resolvemos criar o nosso nome, nossa marca. Carlos, meu marido, apresentou algumas sugestões e a escolhida ficou - junção de rosas (amo todas as flores, mais as rosas – de paixão, talvez por ser parte de meu nome) e porcelana. Assim comemoramos nossas “Bodas de Rosalana” de forma muito simples, mas tão gostosa! Pelo menos foram os comentários de todos os presentes: familiares, parentes (até de fora do estado), amigos de longa data, meu pequeno grupo de 07 casais (nos reunimos quinzenalmente). Como temos em comum o prazer pela culinária, colocamos a “mão na massa” e servimos saladas, churrasco, docinhos diversos; tudo aliado às crianças brincando no gramado, no playground, ao som de boa música e um bate-papo animado, enfim, coisas muito básicas e simples, mas tão raras hoje em dia, devido a correria.

Completar vinte anos de casamento é muito significativo: são duas décadas, e, apesar de não termos tido filhos biológicos, foram muitos acontecimentos e algumas histórias pra contar, principalmente em dias tão difíceis como os que vivemos – numa das maiores cidades do mundo; neste século, onde o descartável impera, a geração microondas que deseja tudo para anteontem, a tecnologia que invade nossas vidas de forma apressada com novas descobertas, quando você ainda nem domina a anterior; o “virtual” anda levando vantagem e “tomando conta do pedaço”, levando à (quase) extinção do toque, da presença física.

Temos aprendido que não precisamos manter um relacionamento frio e monótono com o passar dos anos, mas, podemos proteger nosso casamento investindo em uma vida agradável e plena com o outro, divertir-se e desenvolver uma profunda intimidade. Tal investimento fará com que tenhamos maior companheirismo, bom humor, respeito e compreensão, independente das diferenças. O casamento ficará cada vez melhor e nós, mais unidos. Essas são pequenas, mas poderosas armas para cuidar do nosso casamento, a fim que ele “dure até a morte”.

Fica aqui o nosso agradecimento a todos pelo carinho e amizade; já com saudades, ofereço-lhes mais um pedaço deste bolo maravilhoso, recheado com creme e damascos, tão gentilmente criado e confeccionado pela minha sogra. E por falar em virtual, quem não esteve conosco poderá experimentar um pedacinho agora, ok? E, celebremos, pois a vida é pra ser vivida com intensidade.

“As muitas águas não poderiam apagar este amor, nem os rios afogá-lo....” – Cantares de Salomão, 8:7

domingo, 7 de setembro de 2008

Você possui inteligência financeira?

Há uma regra da associação americana “Devedores Anônimos” que diz que você deve estar com a mente e o corpo sãos para poder tomar as decisões certas com relação ao dinheiro. Você precisa de: descanso, cabeça limpa, corpo saudável, alimentação que forneça energia vital. Nenhum gasto que possa interferir nesses resultados é supérfluo.

Definir objetivos é vital para manter o controle de suas finanças. Deve ser um processo contínuo de busca, dedicação e cuidados. Pense em algo importante para fazer com seu dinheiro (e tempo), que valha a pena lutar e viver por ele. Proponha-se a arranjar verba para aquele curso e não pare até conseguir. Empenhe cada centavo do seu salário mesmo que tenha que usar sua inteligência para obter um dinheirinho extra. Se o seu capital fica sem destino, por menor que seja a quantia, vai acabar no lugar errado, dizem os consultores financeiros.

Você já pensou em juntar um milhão? Como? Impossível? Aparentemente sim, mas acredite, você pode, eu posso, nós podemos. Basta querer e criar algumas etapas - uma delas é aprender um pouco sobre finanças pessoais, se programar. Mesmo aqueles que estejam enfrentando um caos financeiro, poderá tomar alguns passos como por exemplo, fazer um planejamento mais detalhado, começando por uma "desintoxicação financeira".

Um dos primeiros passos é aprender a dizer “Não!”. Com atitudes simples, você pode cortar pequenos mimos diários, como por exemplo: cafézinhos, cigarros, academias, estacionamento, aquela visitinha à padaria no final de tarde (seu corpo também agradece), roupas e sapatos na promoção, lazer e mais lazer. O objetivo não é se privar de coisas boas e necessárias. Claro que você continuará cuidando de você frequentando salões de beleza, poderá desfrutar de vários tipos de entretenimento etc, mas com discernimento e inteligência.

Segundo especialistas, há algumas dicas valiosas para quem perdeu o controle de suas finanças: Renegociar dívidas, quando nem o corte de despesas não-essenciais resolver o problema. Ter cuidado para não cair num golpe e trocar uma dívida por outra; se desfazer de um bem, o carro, por exemplo, para eliminar uma dívida; cortar a tv a cabo e o celular, preferindo um pré-pago; passar alguns meses sem comprar roupas novas; Sair do cheque especial e evitar o uso de cheques pré-datados e cartões de créditos; passar longe dos Shopping centers; adquirir o hábito de comprar à vista e adiar a compra enquanto não tiver o dinheiro e por aí afora. Agindo assim, você estará deixando de criar mais dívidas e poderá deter a bola-de-neve, permitindo que encontre uma saída para a montanha de contas, até atingir o equilíbrio novamente.

Posicionamentos, atitudes inteligentes como as citadas acima, são maneiras de reorganizar sua vida e administrar melhor o que você ganha, quanto gasta, e principalmente, onde gasta. Prepare-se para mudar, começar uma nova vida, estando ou não enfrentando um caos financeiro. Você se sentirá bem melhor e perceberá como é bom sonhar, dominar o dinheiro, usufruir na hora certa de todos os seus benefícios e não ser um escravo dele. Entender o que o dinheiro significa, reconhecer sua verdadeira riqueza, parar de comprar errado, treinar o desapego dos bens materiais e investir em relacionamentos nos levará a viver de forma muito menos estressante e proveitosa.

terça-feira, 2 de setembro de 2008

São Paulo é tudo de bom


Sou mineira de nascimento e paulistana de coração. Se o seu coração bate forte por São Paulo, assim como o meu, o link abaixo pertencente a forte campanha publicitária do SPCVB (São Paulo Convention Visitors Bureau), tem que fazer parte de seus favoritos. Assim, você não perderá nada do que diz respeito a esta "Cidade Maravilhosa", cheia de encantos mil, que é tudo de bom.

Veja a introdução no site do que define São Paulo para justificar este maravilhoso título:
"Bela, rica, intelectual, democrática, viva, esportiva, cultural, sentimental, romântica, moderna, séria, extrovertida, profissional. Afinal, o que define São Paulo? Não há absolutamente nenhum adjetivo que consiga decifrar com exatidão o que representa uma das megacidades do mundo. Minuciosamente desenhada por multinacionalidades, culturas, crenças, formações e ideais, a grande metrópole bandeirante é verdadeiramente cosmopolita, por vocação e adoção. É italiana, alemã, judaica, portuguesa, japonesa, chinesa, francesa, africana, árabe, espanhola, latina, brasileira, paulistana. Estas e outras tantas faces estão presentes na arquitetura dos prédios, nas ruas, no paladar refinado de suas sugestões gastronômicas e nos trajes e trejeitos de uma gente que não pára, dia-a-dia...." http://www.visitesaopaulo.com/cidade/define-saopaulo.htm

São Paulo All Of The Best

"Beautiful, rich, intellectual, democratic, upbeat, sporty, cultural, sentimental, romantic, modern, serious, extroverted, professional. After all, what could define São Paulo? There is no single adjective that could precisely describe what this world-renowned megacity is about. Forged from a multiplicity of nationalities, cultures, beliefs, philosophies and ideals, this great pioneering metropolis is truly cosmopolitan, both by vocation and by choice. It’s Italian, German, Jewish, Portuguese, Japanese, Chinese, French, African, Arab, Spanish, Latino, Brazilian, Paulistano. These and so many other facets are present in the architecture of the buildings, the streets, the refined tastes of the city’s culinary delights and in the styles and mannerisms of a people who never stop, day after day,... http://www.visitesaopaulo.com/english/city/saopaulo-city.htm .

São Paulo Lo Mejor de Todo

"Bella, rica, intelectual, democrática, viva, deportiva, cultural, sentimental, romántica, moderna, seria, extrovertida, profesional. ¿A final, qué define São Paulo? No hay absolutamente ningún adjetivo que consiga descifrar con precisión todo lo que representa una de las mega-ciudades del mundo. Minuciosamente diseñada por una multitud de nacionalidades, culturas, creencias, formaciones e ideas, la gran metrópoli pionera es verdaderamente cosmopolita, por vocación y adopción. Es italiana, alemana, judía, portuguesa, japonesa, china, francesa, africana, árabe, española, latina, brasileña, paulistana. Éstas y otras tantas facetas están presentes en la arquitectura de los edificios, en las calles, en el paladar refinado de sus sugerencias gastronómicas y en los trajes y gestos de una gente que no para, día tras día... "más...

domingo, 31 de agosto de 2008

Pense nisso:


Ouça o suficiente.

Pense o suficiente.

Fale o suficiente.

Viver melhor, depende de nós.

Descubra como e faça melhor.

Não gaste a sua preciosa energia reclamando ou sentindo pena de si mesmo.
Ao invés disso, vá em frente, esteja alerta, focalize seus esforços no seu alvo original e, PROSSIGA.

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Sonhos...

Muitas vezes engavetamos alguns de nossos sonhos por muitos anos e não imaginamos que para torná-los realidade, basta tomar uma pequena iniciativa para alavancá-los.
Gosto muito de mensagens motivacionais e o texto abaixo retirado de um site de encorajamento diário, possibilitou-me a "mexer em meus arquivos" e me impulsionou a buscar um desses sonhos que parecia impossível de se encaixar em minha realidade atual, como por exemplo, cursar uma faculdade de Jornalismo - a noite, após vários anos de casamento mesmo já possuindo outra carreira em plena atividade e da qual gosto muito.
Mas, vamos à mensagem que me motivou grandemente:

Um mar calmo jamais produz um marinheiro habilidoso. Provérbio inglês

As invenções vêm de pessoas que tem problemas. A criatividade surge de pessoas que estão insatisfeitas. As maiores descobertas vêm de pessoas que têm diante de si as mais incríveis dificuldades. Grandes realizações não vêm de pessoas que dizem: “Eu vou começar quando tiver tempo e dinheiro.” Grandeza e abundância vêm daqueles que encontram uma saída a despeito dos seus limitados recursos. O que é que hoje está lhe amarrando? Realmente é a sua falta de recurso, como constantemente você diz a si mesmo, ou isso é apenas uma desculpa conveniente? O caminho mais fácil raramente é o único caminho. Quando foi que você se ouviu dizendo: “A todo custo”? Pare de esperar pelo clima e tempo perfeitos... leia mais... http://www.encorajamento.com/

O tempo não pára...

Nos vestimos para a vida e quando percebemos já é inverno, primavera, verão, outono,... e tal ciclo recomeça. Podemos dar vida ao jardim de nossa existência e aproveitar todas as estações que transcorrem naturalmente com o passar dos anos.

As estações nos revelam descobertas e belezas que o tempo não pode apagar; ele, pode ficar feio no inverno, mas você não precisa se adequar ao momento, incorporando um “dia cinzento e gelado” em seu interior. Família, amigos, livros, revistas, sopinhas e chocolate quente, caminhadas,..., colaboram com graça, do momento.

Faça com que o tempo seja a seu favor e passe em constante dinamismo. Recicle, reinvente, crie e dê à cada estação um tratamento especial, lembrando sempre que TUDO PASSA e o saldo apenas será bom, se tivermos plantado alguma atitude boa em relação aquele momento ou situação passada.

Gosto muito do texto abaixo que trata exatamente das várias fases da vida, o que nos leva a pensar em como aproveitá-las da melhor maneira possível:

Tempo para tudo

Tudo neste mundo tem o seu tempo; cada coisa tem a sua ocasião.
Há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar; tempo de terminar e tempo de curar; tempo de derrubar e tempo de construir. Há tempo de ficar triste e tempo de se alegrar; tempo de chorar e tempo de dançar; tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las; tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar. Há tempo de procurar e tempo de perder; tempo de economizar e tempo de gastar; tempo de rasgar e tempo de remendar; tempo de ficar calado e tempo de falar; tempo de guerra e tempo de paz.

Provérbios do Rei Salomão

MIS - arte do século 21

Sob direção geral da curadora e crítica de artes Daniela Bousso (responsável por dar impulso ao Paço das Artes). O Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS) retoma sua programação. Fechado para reforma desde novembro de 2007 foi reaberto no sábado, dia 9. Na parte externa, a portaria principal do prédio branco passou para o lado esquerdo da Av. Europa. Internamente ganhou um lounge (sala de estar), com oito computadores, no segundo pavimento do andar do edifício, divide-se em estúdios de captação e edição de imagem. O projeto arquitetônico ficou a cargo de Camila Fabrini e Álvaro Razuk, o piso é de nata de cimento e o branco nas paredes somado ao pé-direito de nove metros contribuem para que os artistas plásticos recriem o ambiente com suas obras.

A maior novidade é a programação, além dos festivais de cinema e vídeo e mostras fotográficas, o MIS apresenta o primeiro laboratório público de novas mídias do Brasil: o LabMIS, a mistura de arte contemporânea com celulares e até GPS, tornou-se o principal. Uma das exposições inaugurais, a multissensorial Lights Out, onde os visitantes são convidados a cheirar, tocar e comer as obras de arte. A brasileira Rochelle Costi, desenha retratos a partir de uma foto que parece flutuar do outro lado de uma placa de vidro.

Museu da Imagem e do Som de São Paulo – MIS

Endereço: Avenida Europa, 158. Jardim Europa. São Paulo. Tel.: 11- 2117-4777

terças a sábados, das 12:00 às 22:00; domingos e feriados, das 11:00 às 21:00.

Exposições: terças a sextas, das 12:00 às 19:00; sábados, domingos e feriados, das 11:00 às 18:00 (Para escolas, mediante agendamento, serão oferecidas visitas na parte da manhã. Para estudantes de cursos noturnos, poderão ser agendadas visitas das 19:00 às 21:00). Ingresso de acesso aos espaços expositivos: R$4,00 (adulto); R$2,00 (estudantes portando carteira de identificação). Ingresso grátis aos domingos, exceto para a programação de cinema de circuito. Maiores de 65 anos não pagam ingresso.

Cinema (sessões para crianças, adolescentes e famílias): domingos, às 11:00. Entrada gratuita (ingressos distribuídos na Bilheteria do MIS, uma hora antes do início de cada sessão).

Midiateca (atendimento a pesquisadores, estudantes e público em geral): terças a sábados, das 12:00 às 19:00; domingos e feriados, das 14:00 às 18:00. Entrada gratuita.



Tesouros da Terra Santa – do Rei David ao Cristianismo





Grátis para menores de 10 anos, maiores de 60 anos e para grupos de estudantes de escolas públicas, desde que agendados. Até 02 de novembro.

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

O valor da vírgula


O valor da vírgula pode ser uma pausa... ou não
Não, espere
Não espere

Ela pode sumir com seu dinheiro

23,4

2,34.

Pode ser autoritária

Aceito, obrigado

Aceito obrigado

Pode criar heróis

Isso só, ele resolve
Isso só ele resolve
E vilões
Esse, juiz, é corrupto
Esse juiz é corrupto

Ela pode ser a solução

Vamos perder, nada foi resolvido
Vamos perder nada, foi resolvido

A vírgula muda uma opinião

Não queremos saber.
Não, queremos saber.

Uma vírgula muda tudo

SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.

Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER.

Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM.

Fonte do texto: SBI (Sociedade Brasileira de Imprensa)

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Bienal do Livro 2008 -



ONDE E QUANDO?

BIENAL DO LIVRO DE SÃO PAULO 2008


14 a 24 de Agosto

Horário:
das 10:00 às 22:00

Ingressos:
Público geral R$ 10,00

Estudante R$ 5,00
(mediante comprovação)

Idosos 60 a 64 anos R$ 5,00 (mediante comprovação)

Parque de Exposições
Anhembi
Av. Olavo Fontoura, 1209 Santana - CEP: 02012-021 São Paulo - SP – Brasil