segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Bodas de "Rosalana"?

Recentemente completei 20 anos de casamento. Tal comemoração não poderia ter sido em época melhor, pois setembro além de ter datas marcantes em minha vida como o aniversário de casamento, é o mês da primavera, estação das flores, do sol e neste ano, excepcionalmente iniciei meu primeiro emprego na área jornalística no dia 01/09; e, para completar, encerro o dito mês com chave de ouro, pois no último dia, é o meu aniversário e o dia da secretária (minha primeira carreira, exercida há 23 anos). Bom, não preciso mencionar que é o meu mês predileto!!!!

Voltando às Bodas de Rosalana, como surgiu este nome tão exótico? Meu marido e eu gostaríamos de realizar algo simples nesse mês, só pra não passar em branco, pois tivemos perdas bastante significativas nos últimos anos. Nossas mães foram as primeiras incentivadoras para que comemorássemos esta data tão especial. E pensando no diferente, gostoso, light, fui buscar nos calendários de bodas o que seriam 20 anos dividindo tudo: cama, mesa, banho, alegrias, tristezas, conquistas, perdas, lágrimas, sorrisos,.... e detectamos Bodas de Porcelana em uns e/ou Bodas de Rosas em outros (este último também considerado aos dezessete anos).

Para não ficar no impasse, resolvemos criar o nosso nome, nossa marca. Carlos, meu marido, apresentou algumas sugestões e a escolhida ficou - junção de rosas (amo todas as flores, mais as rosas – de paixão, talvez por ser parte de meu nome) e porcelana. Assim comemoramos nossas “Bodas de Rosalana” de forma muito simples, mas tão gostosa! Pelo menos foram os comentários de todos os presentes: familiares, parentes (até de fora do estado), amigos de longa data, meu pequeno grupo de 07 casais (nos reunimos quinzenalmente). Como temos em comum o prazer pela culinária, colocamos a “mão na massa” e servimos saladas, churrasco, docinhos diversos; tudo aliado às crianças brincando no gramado, no playground, ao som de boa música e um bate-papo animado, enfim, coisas muito básicas e simples, mas tão raras hoje em dia, devido a correria.

Completar vinte anos de casamento é muito significativo: são duas décadas, e, apesar de não termos tido filhos biológicos, foram muitos acontecimentos e algumas histórias pra contar, principalmente em dias tão difíceis como os que vivemos – numa das maiores cidades do mundo; neste século, onde o descartável impera, a geração microondas que deseja tudo para anteontem, a tecnologia que invade nossas vidas de forma apressada com novas descobertas, quando você ainda nem domina a anterior; o “virtual” anda levando vantagem e “tomando conta do pedaço”, levando à (quase) extinção do toque, da presença física.

Temos aprendido que não precisamos manter um relacionamento frio e monótono com o passar dos anos, mas, podemos proteger nosso casamento investindo em uma vida agradável e plena com o outro, divertir-se e desenvolver uma profunda intimidade. Tal investimento fará com que tenhamos maior companheirismo, bom humor, respeito e compreensão, independente das diferenças. O casamento ficará cada vez melhor e nós, mais unidos. Essas são pequenas, mas poderosas armas para cuidar do nosso casamento, a fim que ele “dure até a morte”.

Fica aqui o nosso agradecimento a todos pelo carinho e amizade; já com saudades, ofereço-lhes mais um pedaço deste bolo maravilhoso, recheado com creme e damascos, tão gentilmente criado e confeccionado pela minha sogra. E por falar em virtual, quem não esteve conosco poderá experimentar um pedacinho agora, ok? E, celebremos, pois a vida é pra ser vivida com intensidade.

“As muitas águas não poderiam apagar este amor, nem os rios afogá-lo....” – Cantares de Salomão, 8:7

Um comentário:

Rossana Piva disse...

Ciao Rose

Auguri per i vostri 20 anni di matrimonio...
Voglio la ricetta di questa bellissima torta dolce.

Baci

Rossana

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails