sexta-feira, 30 de abril de 2010

Tons Róseos..., Inspire-se IV

Mais um pouco de inspiração voltados para tons róseos, florais,...

Não importa onde, o importante é reunir todos os seus parentes e amigos, pessoas que você realmente gosta (no campo, há espaço para muita gente...).

Deliciosamente rosa - tuuuuudo muito lindo, não é?

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Cenas de um Casamento, em Tons Brancos, Róseos,...

Linda, não é? Basicamente, chique!!!
O clássico nunca perderá seu espaço! Branco é Branco e já conquistou toda a humanidade...
Por mais simples que seja, a beleza é graciosa, pueril. Umas pitadas de tons róseos também são encantadores e bastante românticos.
Tons em amarelo clarinho também ficam bem com praticamente tudo.
Ai, ai, ai, ai - como é duro escolher!!!

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Vai Casar? Inspire-se, II

Num mercado que vive de novidades, planejamento é tudo.
Inspire-se no que há de melhor por ai - são tantas coisas bonitas, mas não perca sua singularidade.
Os tons em amarelo, continuam despontando e tem tudo para ficar em alta. Mesclados com o branco, a mistura fica perfeita.
Cada combinação mais linda que a outra que fica difícil escolher...
Experimente! Invente e tente! O segredo está nos mínimos detalhes.

terça-feira, 27 de abril de 2010

O Mês das Noivas está Chegando. Inspire-se, I

No ano passado, publiquei aqui um especial sobre Casamento - "O Amor é Lindo", abrangendo todos os passos de uma noiva: desde a hora da paquera entre um casal, o pedido de casamento, os preparativos, incluindo enxoval, festa, lua-de-mel, as primeiras brigas, "Até que a morte nos separe!", enfim, tentei abranger tooooodddas as fases de uma relação promissora.Falar sobre este assunto é empolgante. Sobre noivas, então, nem se fala! Como neste semestre estou às voltas com muitos trabalhos da faculdade - caminhando para a reta final do curso de jornalismo, além da TV que me absorve quase que por completo, não queria deixar passar em branco esta famosa data, pois maio é, há muito tempo, considerado o "Mês das Noivas".Estava visitando "nossa amiga Internet" rapidamente, e eis que me deparo com um blog maravilhoso, de tremendo bom gosto: o http://all-things-lovely.blogspot.com/ e me encantei. A autora, Kristen Nichols - designer e fotógrafa, é apaixonada por ocasiões de celebrações e resolvi publicar aqui em homenagem ao referido mês, algumas fotos de um casamento clicado por ela. Atentem para os detalhes: a começar pelos toques de amarelo no bouquet, nos sapatos da noiva, nos arredores,... Os pais dos noivos, quanta discrição e - Elegância!
Ah, quantos amigos-padrinhos. Felicidade (e harmonia) completa!
Repararam nas vestes do noivo? Ao que parece ele é militar; em outras fotos que vi no blog mencionado, percebi a cerimônia de cruzamento de espadas. Todos, quanta sincronia!!! E nós, acostumados a explorar tons vermelhos, róseos, lilazes,... olhem o amarelo, que detalhe!!! E o das alianças, dentro de uma das flores, não é demais (marido, quero um anel desses...)? No espaço de festas, o bom gosto continua... Tons em amarelo salpicados em todo o ambiente.
A ideia está aí. Simplicidade, mas muito bom gosto. Singularidade é tudo! Não resisti e aproveitarei esta última semana de abril para publicar várias imagens com ideias para esta fase tão gostosa e interessante da vida: Casamento.
Te espero amanhã...


segunda-feira, 26 de abril de 2010

Informe-se, Uniformidade de Notícias

Nesta semana, entrevisto no Informe-se, o prof. Marcelo Cardoso. Ele é Mestre em Comunicação pela Faculdade Cásper Líbero de São Paulo e especialista em Comunicação e Jornalismo. Trabalhou como jornalista por 15 anos em vários veículos de comunicação: O Estado de S. Paulo, Agência Estado, Rádios Bandeirantes, Eldorado, Capital e América.
Integra os Grupos de Pesquisa: Comunicação e Cultura do Ouvir, na Faculdade Cásper Líbero; Jornalismo Popular e Alternativo da USP; Rádio e Mídia Sonora, do Intercom: Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. Atualmente é Responsável pelos Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) de Jornalismo e RTV da Unisa e professor dos cursos de Jornalismo, Radiojornalismo, Técnica de Reportagem, entre outras. Os assuntos giraram em torno das notícias, claro: O que deixa os noticiários cada vez mais parecidos; Onde está o diferencial; O que mudou no jornalismo de 2000 até o momento; O que é concentração de mídia; Que tipo de reportagem mais toca o ouvinte; Os caminhos do rádio informativo no Brasil; Com o nascimento da TV, o que mudou realmente? E muito mais.
Que tipo de linguagem o público mais gosta? Qual a influência das notícias na rotina do ouvinte? Assista e saiba mais. www.cnu.org.br/live.html.

domingo, 25 de abril de 2010

Perto de Deus, Sempre...

"Quando olho para o mundo eu me desencorajo, quando olho para dentro de mim eu me decepciono. Porém, quando olho para Deus, eu encontro real alento". Corrie Ten Boon
Tudo aquilo que você está planejando fazer, Deus deve estar à sua frente.

Envolva Deus em suas atividades. Enquanto as suas mãos estiverem seguras na mão de Deus você estará seguro.

Você está cercado de toda a sorte de medos, perigos, desconfortos, fracassos, incertezas, ansiedades e desapontamentos.

Portanto, permita que Deus seja o seu parceiro em tudo que você vier a fazer. Manter as suas mãos nas mãos de Deus significa manter-se conectado com Deus mental e espiritualmente.

Esse é um estado de alegria que extrapola a imaginação. Você descobrir que será impossível atingir o impossível sem a presença de Deus.

Ao abrir-se inteiramente a Ele numa submissão ilimitada, você também passará a se intoxicar com a grandeza e maravilhosa graça de Deus.


"De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei." - Hebreus 13:5

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Como Você Está Hoje?

Cansado, desanimado, sem saber o que fazer diante de tantas coisas, desesperançado, esgotado, nervoso, ... sem pique?
Relaxa, hoje é sexta-feira!!! E para muitos, muitos mesmo, é dia de "abrir a temporada para renovações", recomeços...

"... Aos cansados Ele dá novas forças e enche de energia os fracos. Até os jovens se cansam, e os moços de exaustos caem. Mas os que confiam no Senhor, recebem sempre novas forças. Voam nas alturas como águias... e não perdem as forças..." - Isaías 40:29-31

Hoje é o Dia Mundial do Livro!!!

Apesar dos avanços tecnológicos, acredito que esta "moda nunca vai passar": a de mergulhar e se deliciar numa boa leitura de um livro muuuuito bom, numa poltrona beeeemm gostosa.

Até parece que a Internet colocará fim a imensas coleções de livros espalhadas pelo mundo; não é bem assim... Não! Isso jamais acontecerá, pois há público para os dois times.Pense nisso: viajar através das páginas de um livro faz um bem enorme e além de enriquecer nosso intelecto, revigora nosso olhar perante a vida.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Israel, Sob o Olhar de um Correspondente...

Mudar de bairro, cidade, país, sempre desperta a curiosidade. Tudo é novo, diferente...

Na reportagem, o correspondente Ari Peixoto conta curiosidades de sua adaptação em Jerusalém, Israel.



"Morar em Jerusalém é como estar sempre perto, ou dentro, de um privilegiado cartão postal.


Por exemplo, da minha casa, vejo a igreja da Dormição, onde segundo a tradição cristã, está enterrada a Virgem Maria. Lá, a mesquita do Domo da Rocha, onde de acordo com o livro sagrado do islamismo, o profeta Maomé subiu aos céus. Ou, ainda, segundo a tradição judaica, foi onde o rei Salomão construiu o primeiro templo, mil anos antes de Cristo...


No fim da tarde, o canto dos moezim enche os ares, chamando os muçulmanos para a reza. Os sinos das igrejas convocam os cristãos... É quando o sol deita sua cor avermelhada sobre a branca Jerusalém. É isso, a cidade é branca, construída com as chamadas "pedras de Jerusalém".


Pedras que contam história.Na Cidade Velha e suas imponentes muralhas, a tradição e a modernidade lado a lado: o lojista recita o corão, o jovem navega na internet...


Cada religião tem o seu espaço, o seu quarteirão... Sempre cheios...Mas o que sempre impressiona na Cidade Velha, mesmo pra quem já vive há algum tempo em Jerusalém, é que no meio dessa babel de sons, cheiros e línguas, a gente sente a energia de estar pisando em locais onde, há milhares de anos, cristãos, judeus e muçulmanos vêm pisando, em tempos de paz ou de guerra.


Por exemplo, nós estamos na terceira estação da Via Dolorosa ou Via Sacra, onde segundo a tradição cristã, Jesus caiu pela primeira vez enquanto carregava a cruz. E isso aconteceu nessas pedras... São elas as testemunhas dos tempos bíblicos.


A família e os amigos aí no Brasil sempre me perguntam sobre a comida... A tentação, pelo menos no meu caso, são os doces. Todos calóricos, doces árabes feitos à base de mel, pistache, avelãs, nozes.Fazer compras no supermercado não é nada fácil...


Vivendo aqui há alguns meses já é possível falar ou entender algumas palavras em hebraico; números, por exemplo, não é tão difícil...


Agora, ler é mais complicado.Por exemplo, a gente sabe que o tomate é o símbolo do supermercado, mas qual a oferta que está escrita? Meio complicado... É claro que algumas coisas mais óbvias, embalagens que têm fotos, por exemplo, a gente consegue entender, como uma caixa de biscoitos.


Bom, e na hora de experimentar aqueles produtos que são tipicamente locais, como, por exemplo: molhos, pastinhas... Não tem nenhuma foto, só o rótulo em hebraico.


Então o que é que a gente faz? Compra no escuro, leva para casa e, se gosta, com a ajuda da tecnologia a gente consegue comprar de novo. Fotografamos e aí na hora de comprar de novo traz a fotografia pro supermercado e a gente consegue comprar e levar pela segunda vez.


Uma das coisas a que a gente demora um pouco a se acostumar quando vem morar em Israel, particularmente em Jerusalém, é que entre o por do sol da sexta-feira e o por do sol do sábado, boa parte da cidade fica com ruas vazias, comércio fechado.


É o Shabbatt, o sábado, o dia religioso para os judeus e diferentemente da nossa semana, a deles recomeça amanhã, domingo. Tudo vai estar aberto, inclusive escritórios e bancos também.


Para gente é confuso: a sexta-feira acaba ficando com a cara do nosso sábado. Tudo funciona meio que pela metade.


Do lado oriental de Jerusalém, o lado árabe como chamamos, na sexta-feira, tudo amanhece fechado também porque é o dia de descanso dos muçulmanos.


Já a noite de quinta-feira parece sexta, com bares e restaurantes lotados. A gente encontrou até ortodoxo na folia... E, claro, brasileiro com saudade de casa. Já o domingo é dia útil, um dia de trabalho normal.


Só os cristãos têm direito a dar uma escapadinha para ir à missa, mas depois tem que voltar ao batente.Como bom carioca, uma das coisas de que mais sentia falta quando fui correspondente na Argentina era do mar. A praia mais próxima de Buenos Aires fica em Mar Del Plata, 300 quilômetros de distância e uma água fria de doer.


Aqui não, o Mediterrâneo tem águas verdes, claras, quentes e a praia mais próxima da minha casa em Jerusalém é a Rishom Lezion, 40 minutos dirigindo, nada a que eu já não esteja acostumado.


Algumas cenas da cidade ainda provocam estranhamento, como ver jovens de 18, 19, 20 anos, que estão no serviço militar obrigatório, passeando com suas armas como se fossem mochilas pelas ruas da cidade. Numa cidade que já viveu ondas de atentados suicidas, a vigilância é permanente".

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Parabéns, Brasília!!!

Brasília completa 50 anos nesta quarta-feira. Conheça a história de alguns dos moradores da cidade, que já se orgulham e se apaixonaram pela cidade.
Assista o vídeo, pois a reportagem é bacana, feita pela repórter Gioconda Brasil, diretamente de Brasília.


"A festa começou de madrugada, meia noite, com centenas de pessoas fazendo uma contagem regressiva. No Museu da República foi montada uma enorme tela para mostrar imagens da cidade e de seus personagens históricos.

Às sete da manhã, os sinos de todas as igrejas tocaram juntos. Foi só o começo de uma festa que vai durar o dia todo. Hoje o brasiliense saiu de casa para mostrar o orgulho que sente da capital do país.

Cidade fria, sem esquinas, ilha da fantasia, um mar de corrupção. Para muita gente de fora daqui é assim que capital do país, hoje cinquentona, pode ser resumida.

Essa visão que o Brasil tem da cidade é muito diferente de quem escolheu Brasília para viver. A família da dona Hilda está aqui desde a inauguração. Já são quatro gerações. Nós vamos conhecer melhor essa história.

Chegamos num dia de festa. Aniversário da dona Hilda. 90 anos, momento de recordar a vinda da família para cá.

“Foi bastante difícil, porque saí do meu conforto para entrar em uma cidade que não tinha nada”, diz dona Hilda Martins, pioneira.

Ela veio do interior de São Paulo, com o marido, o seu Cícero - já falecido - e tiveram quatro filhos. O mais velho - Roberto se casou aqui com a Lucimara. Também tiveram quatro filhos. Entre eles, a Roberta que já providenciou mais uma herdeira. A Carolina.

“A gente tem pessoas que são do país inteiro e que elegeram Brasília como sua cidade”, se orgulha Roberta Guaragna, advogada.

Filhos, netos, bisnetos, genros, noras, cunhados. Cinquenta anos de amor pela capital. “Eu adoro Brasília, devo tudo a Brasília. Só isso”, diz José Roberto Martins, funcionário público. “Não gosto quando falam mal de Brasília, eu saio em defesa mesmo, eu acho injustiça, não gosto”, conta Consuelo Martins, funcionária pública.

A cidade que um dia foi projeto, ganhou vida, tem 2 milhões de habitantes. E muitos problemas comuns às grandes metrópoles: violência, engarrafamentos, hospitais lotados. Mas hoje é dia de festa, dia de falar coisa boas. E de tentar traduzir Brasília para o resto do país.

Lívia Machado espera Laís: “Eu quero uma Brasília limpa, feliz, com a politica limpa também e cheia de alegria”.

Dayana Lessa quer que a filha que está chegando, Maria Clara, sinta a cidade do mesmo jeito que ela. “Eu quero que ela realmente tenha essa imagem que eu tenho de gostar de ter nascido em Brasília, de apreciar e de falar: eu moro em uma das melhores cidades do país".

terça-feira, 20 de abril de 2010

Barbie, Âncora de Telejornal e Engenheira

Ao lançar a enquete, a Mattel esperava eleger apenas uma profissão, mas houve um contratempo interessante que justificou a mudança de rumo. Ao final das quatro semanas, a Barbie engenheira da computação estava à frente, mas com um detalhe. A maioria dos votos era de mulheres adultas.
Âncora de telejornal e engenheira da computação são as novas profissões da Barbie. Quem escolheu essas carreiras foram as internautas, que votaram durante o mês de janeiro pelo site Barbie.com ; Havia mais três opções: ambientalista, médica e arquiteta.
O interesse de "gente grande" por essas bonecas foi explicado por um movimento articulado nas redes sociais. Profissionais da área de exatas se organizaram para eleger a engenheira. A Mattel só pôde chegar à explicação analisando o caminho que cada internauta tinha feito até o site da votação.

As que chegaram por meio de links de posts ou matérias do assunto, por exemplo, foram identificadas como eleitoras adultas. A movimentação foi confirmada pela Sociedade de Mulheres Engenheiras dos EUA, que participou do “complô virtual”.

Depois de perceber que o anseio de ver a Barbie engenheira era das mulheres e não das meninas, a Mattel mudou a estratégia. Decidiu que a escolhida pelas crianças também seria retratada.

A âncora de telejornal foi identificada como a favorita entre quem acessou o site diretamente pelo endereço Barbie.com, o que caracterizaria o público infantil.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Psicopedagogia Hospitalar e Empresarial

Nesta semana, entrevisto - no programa Informe-se, a coordenadora do curso de psicopedagogia e arteterapia da Unisa, a profª Flavia Tereza Lima.

De forma bastante clara, ela explica o que significa o tema, as necessidades e ambientes do uso desta nova profissão entre crianças e adolescentes quando ficam doentes e precisam se afastar da escola e das empresas que também podem contar com o apoio do psicopedagogo no momento de uma reestruturação.

Assista também na internet: www.cnu.org.br/live.html

Hoje é o "Dia do Índio!!!

De acordo com a FUNAI (Fundação Nacional do Indio) as principais etnias indígenas brasileiras na atualidade e população estimadas são:

Ticuna (35.000)
Guarani (30.000)
Caiagangue (25.000)
Macuxi (20.000)
Terena (16.000)
Guajajara (14.000)
Xavante (12.000)
Ianomâmi (12.000)
Pataxó (9.700)
Potiguara (7.700)

domingo, 18 de abril de 2010

Tempo para Todas as Coisas...

"Tudo neste mundo tem o seu tempo, cada coisa tem a sua ocasião. Há tempo para nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo para colher, tempo chorar e tempo de dançar, tempo para abraçar e tempo para afastar-se de abraçar, tempo de economizar e tempo de desperdiçar, tempo de ficar calado e tempo de falar, tempo de guerra e tempo de paz..." - Eclesiastes 3:1-8 (rei Salomão)
E na interpretação do Rev. Charles Lewis Slattery (1867-1930):
Por vezes temos tempo nublado, por vezes ensolarado...
Às vezes temos prazer, outras vezes, dor.
A vida é um grande misto de felicidade e tragédia.
Aquele que se dispõe a aceitar tudo, a encarar tudo e deixar que a vida venha sobre ele com toda a sua força, mistério e tragédia, atingindo até o mais profundo de seu ser, esse sai dela enriquecido.
A vitória que consquistamos dessa maneira fica em nossa posse por toda a eternidade.

sábado, 17 de abril de 2010

Só um Lembrete do Quintana...

Recebi de minha amiga Márcia e realmente é algo pra ser considerado em dias tão conturbados, nos quais tentamos levar a vida "com proveito".
'A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê, já passaram-se 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado.
Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio. Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada e inútil das horas.
Desta forma, eu digo: Não deixe de fazer algo que gosta, devido à falta de tempo, pois a única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará mais.'
Mário Quintana - 1906-1994 - poeta, tradutor e jornalista brasileiro

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Bambu, uma Rica Mensagem

Recebi esta mensagem de uma de minhas amigas e colega de Jornalismo hoje, a Leila, e a achei simplesmente maravilhosa. Dêem uma olhada:
Depois de uma grande tempestade,um menino que estava passando férias na casa do seu avô, o chamou para a varanda e falou:

- Vovô!! Me explica como esta figueira, árvore frondosa e imensa, se quebrou, caiu com vento com a chuva, e este bambu tão fraco continua de pé?

- Filho, o bambu permanece em pé porque teve a humildade de se curvar na hora da tempestade. A figueira quis enfrentar o vento.

O bambu nos ensina várias coisas. A primeira verdade - e a mais importante - é a humildade diante dos problemas, das dificuldades. Ele se curva, é flexível... O bambu cria raízes profundas. É muito difícil arrancar um Bambu, pois o que ele tem para cima ele tem para baixo também.

Todos nós os precisamos aprofundar nossas raízes.... Outra lição: Você já viu um pé de bambu sozinho? Apenas quando é novo, mas antes de crescer ele permite que nasça outros a seu lado sabe que vai precisar deles.

O bambu nos ensina olhar para o alto e não criar galhos. Nós perdemos muito tempo na vida tentando proteger nossos galhos, coisas insignificantes que damos um valor inestimável.

Para ganhar, é preciso perder tudo aquilo que nos impede de subir. O bambu é oco, vazio... Enquanto não nos esvaziarmos de tudo aquilo que nos preenche, que rouba nosso tempo, que tira nossa paz, não seremos felizes.

E assim, olhando a natureza, o avô deu uma lição simples ao netinho. Que pode servir para todos nós...

quinta-feira, 15 de abril de 2010

A Internet (no Passado)

Imaginem estas mulheres do passado - mães, ricas senhoras, personalidades no mundo, ...
Tendo um lap top em sua mesa ou escrivaninha. Combina?

Ou fica um pouquinho esquisito?

Desconheço o autor destas montagens, mas conforme se vê, com todo respeito é claro, combina mais o bordado ou uma boa conversa, não é?


É bem aquela filosofia: "Cada um no seu tempo... ".

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Brincando de "Pega-Pega" Animal...

Quando vi estas imagens no Globo Rural, não resisti:
Nas fotos, parece que um homem está prestes a virar o almoço de dois ursos molhados. Mas na realidade, tudo é apenas uma divertida brincadeira de pega-pega entre os animais e seu tratador.
Que alegria! que descontração!!! que delícia!!!
As ursas são irmãs, têm dois anos e chamam-se Aspen e Cypress. As fotos foram tiradas no zoológico Out of Africa Wildlife Park, no Arizona, Estados Unidos, durante um espetáculo.
Depois da exibição, as ursas são recompensadas com comidas, que tiram da boca de seus tratadores! Outros animais, como hienas, leopardos e tigres participam dos shows em diferentes dias da semana (haja coragem, não?).

Embora as cenas sejam lindas entre ser humano x "ursas mui amigas" eu jamais seria tratadora de animais de grande porte assim. O máximo a que me presto, são cães, de preferência bem pequenos e calminhos.

Eu, heim, vai que algum deles tenha "uns cinco minutos" e não me reconheça como "amiga"...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails