sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Barbie pelo Mundo - Exposição, ainda em tempo...

O mundo da Barbie é cor-de-rosa, cheio de fantasias, sonhos e glamour, no qual tudo é possível. É o que garante o slogan “be anything” (seja qualquer coisa).

Seu nome completo é Barbie Millicent Roberts. Ela nasceu em Willows e estudou na Willows High School. Em 2002, deixou sua marca na Calçada da Fama, em Hollywood. As primeiras bon
ecas custavam US$ 3. Hoje, podem custar até US$ 10 mil. Já teve um bilhão de pares de sapatos e outro bilhão de peças de roupas, mais de 21 cães, 120 cavalos, 60 gatos, 30 pôneis, um papagaio, um chimpanzé, um panda, uma girafa, uma zebra, entre outros animais. Já teve mais de 80 profissões. Foi paleontóloga, astronauta, roqueira, médica e até candidata à Presidência dos EUA, em 1992 e em 2000.

Ninguém conseguiu retratar tão bem a evolução do comportamento feminino quanto a boneca Barbie. Quase cinquentona, em 2009 completa seu 50º aniversário.

Com suas roupas e acessórios, ela representa a grande revolução social que o mundo atravessou desde o final dos anos 50. A boneca já nasceu rica, bonita, inteligente, famosa e sempre esteve na moda. Tem um namorado perfeito, adorada por todos os amigos.

A Barbie foi criada a partir de uma brincadeira de criança. Enquanto a garotinha americana Barbara Millicent Roberts divertia-se com a sua boneca de papel, a mãe Ruth teve a idéia de criar um boneco adulto que permitisse que as crianças trocassem suas roupas. Junto com o marido, Elliot Handler – fundador da empresa Mattel, encomendaram ao designer Jack Ryan uma boneca sem feições de bebê. Seus criadores a queriam com ar adolescente. É por isso que no dia do seu lançamento, em 9 de março de 1959, ela foi definida como uma “boneca teenager que é vestida com roupas da última moda”. Barbie foi a primeira boneca a dobrar as pernas e também a primeira a ser maquiada. Um pioneirismo que surpreendeu até seus desenhistas.

A atriz Audrey Hepburn (1929-93) traduzia o ideal de elegância e glamour que Givenchy queria para suas roupas. Era a mulher perfeita para vestir suas criações, sempre impecavelmente bem proporcionadas. O guarda-roupa criado por ele, que vestiu Hepburn para o filme “Bonequinha de Luxo”, de 1961, tornou-se exemplo de sofisticação, com seus vestidos pretos e formas limpas. Em 1998, numa edição comemorativa limitada, a Barbie ganhou a versão do famoso vestido preto do filme.
Em 1947 Christian Dior apresentou sua primeira coleção, batizada de “New Look”, pela redatora da revista americana "Harper’s Bazaar", Carmel Snow. Ao contrário da moda prática de Chanel, o “New Look” era, basicamente, composto por saias amplas quase até os tornozelos, cinturas bem marcadas e ombros naturais. Era a volta da mulher feminina e elegante. O modelo que se tornou o símbolo do visual foi o “tailleur Bar”, um casaquinho de seda bege acinturado, ombros naturais e ampla saia preta plissada quase na altura dos tornozelos. Luvas, sapatos de saltos altos e chapéu completavam o figurino impecável. Com essa imagem de elegância, estava definido o padrão dos anos 50. Em 1997, numa edição comemorativa limitada, a Barbie , boneca mais vendida no mundo, foi vestida com o famoso “tailleur Bar” de Dior.

Vestindo uma criação exclusiva do estilista italiano Giorgio Armani: tomara-que-caia em chiffon de seda, com decote "V" nas costas, e saia de crepe de tule cintilante, além de brincos, colar e bolsa.

Carlos Keffer, colecionador paulista,
é dono de um acervo com
mais de 400 bonecas Barbie.

Barbie pelo Mundo é fruto de 18 anos de sua coleção e paixão por "esta grande dama". A Mostra exibe 102 modelos da boneca mais conhecida do mundo. Com trajes típicos e particularidades regionais, elas representam 70 países, entre eles, Holanda, Japão, México, Nigéria e Peru. O destaque fica por conta das brasileiras, símbolos de costumes e diversidade étnica. As bonecas serão apresentadas por continentes e estarão dispostas em vitrines com informações sobre cada uma delas. "O objetivo é que a exposição desperte nas crianças o interesse por outros povos e incentive o respeito às diferenças", diz Keffer. Fica aqui a dica para um programa familiar muito gostoso e cultural.

Barbie pelo mundo - de 09 de outubro a 05 de novembro, no Santander Cultural.
Edifício Altino Arantes (Rua João Brícola, no. 24, Centro - São Paulo, Capital. Tel. 3249-7466). Entrada gratuita.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails