sábado, 21 de fevereiro de 2009

Giro Gastronômico em Buenos Aires

A jornalista e blogueira norte-americana, Layne Mosler, 34, recorre a taxistas da capital argentina para descobrir restaurantes pouco conhecidos. Ao sabor de alguns dos 38 mil taxistas da cidade, ela explora a cozinha de bairros distantes do circuito turístico (estes, garimpados em guias gastronômicos e de viagem), como a da comunidade genovesa de Villa Devoto e a dos coreanos de Flores, por exemplo. Antenada, arrisca algumas sugestões de especialidades portenhas como San Telmo que segundo ela, guarda as melhores parrillas; no centro, está a melhor pizza e o concorrido Choripán (pão com linguiça argentino) é na Avenida Costanera Sul, dentre outros.

Radicada na Capital argentina há três anos, Layne, elegeu um método muito simples para seu giro gastronômico em Buenos Aires: ela estica o braço e chama um táxi; acrescenta um pedido estranho: "Pode me levar ao seu lugar preferido para comer?" Esta é a sua senha para a descoberta de tesouros secretos da culinária portenha, que descreve desde 2007 em seu blog http://www.taxigourmet.com/, escrito em inglês.

Devido a experiência adquirida, a jornalista se credencia a opinar em uma polêmica sobre a fama da carne argentina, se é mesmo exagerada. Ela afirma que não é exagero, pois a Argentina é mundialmente conhecida devido a riqueza da arte, música, dança e ótimo churrasco. Para ela, os taxistas oferecem um meio, talvez, não o mais eficiente, mas com certeza, é o mais interessante, inclusive, as melhores indicações dos taxistas portenhos são: Albamonte, Parrilla Peña, Mi Sueño, Don Lechón e La Aguada. Como a gastronomia faz parte de uma de suas paixões, ela foi a alguns lugares bem medíocres, mas também a outros que nunca encontraria se não fosse através de uma boa indicação - de taxistas.

Um comentário:

rossana disse...



Parabéns!!!

O Emporium está lindo, bacana...

Parabéns!!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails