sábado, 27 de abril de 2013

Flores no Prato, pra Ver e Comer...

O outono chegou e já adentramos alguns dias com seu charme e sol acolhedor, abrilhantando os ambientes por aí, pelo menos na "Terra da Garoa". Lembrei desta saladinha muito nutritiva e saborosa com flores comestíveis. O sol e as cores dão a pista: o charme da natureza, feito pólen, espalha-se por todos os cantos e contagia alegria.

Segundo os produtores, o melhor momento para colhê-las é logo após o orvalho ter secado, logo de manhã ou no fim da tarde, se as flores aparentarem estar em boas condições. Colher as flores no meio do dia é prejudicial, pois o calor pode secar o sabor e causar uma perda também das cores. Usar as flores do seu próprio jardim também não é recomendado; elas podem ter sido contaminadas de alguma maneira ou conter partes venenosas. Partes brancas e galhinhos não devem ser mastigados e é preciso ser retirados antes de utilizá-los na cozinha.

Como as flores são frágeis e machucam com facilidade, lave-as com água de forma delicada ou no máximo, utilizando um spray de água. Seque sempre com toalhas de papel e deixe secar no ar mesmo. O ideal é que elas sejam consumidas sem cozimento, preservando a aparência e o sabor em sua totalidade.

Pouca gente sabe, mas as flores ficam ótimas como ingredientes de muitas receitas. Elas acrescentam, além de sabor, muita beleza aos pratos , afirmam grandes "chefs".

Capuchinhos, rosas, begônias, calêndulas, amores-perfeitos, crisântemos, tulipas e as de alfazema, são as flores comestíveis mais comuns. Cravinas e verbenas-limão também podem ser usadas, apesar de menos populares.

Siiim, muitas delas têm propriedades nutricionais como é o caso do capuchinho, vitamina C. Além da  beleza e sabor picante também é empregado para decorar saladas e pratos. Como a inclusão de flores comestíveis na alimentação ainda é algo muito recente, não se sabe muito sobre o real valor nutricional. Porém, pode-se dizer que, como as flores são ricas em néctar e pólen, são também ricas em minerais e vitaminas. As rosas, por exemplo, são ricas em vitamina C. As folhas de algumas outras flores possuem ferro, cálcio e fósforo. Além de tudo, têm baixa caloria, por serem muito leves e com alto teor de água. 

Uma dica bastante interessante é fazer cubos de gelo com flores, para dar um toque especial a bebidas. Alguns especialistas dizem que algumas delas têm até uso terapêutico se colocadas em infusões para chás - consulte-o antes. As pétalas também podem ser utilizadas em geléias, gelatinas, sorvetes, pudins, cremes e licores. Flores como azaléia e bico-de-papagaio são altamente venenosas, daí a importância de não utilizar qualquer tipo de flor na gastronomia.

Atenção: as flores utilizadas na alimentação não são as mesmas comercializadas em floriculturas - que são cultivadas com produtos químicos. O cultivo dessas flores usadas na cozinha tem de ser diferenciado e devem ser adquiridas de produtores especializados, que não utilizam qualquer tipo de agrotóxico ou tratamento químico no plantio.

E aí, vai encarar? Que tal colocar algumas dessas flores no seu prato não apenas para decorá-los?

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails